Galo que era usado em rinha ilegal tira a vida do próprio dono na Índia

De acordo com as autoridades, a ave estava sendo preparada para entrar em uma briga de galos quando tentou escapar.

REDAÇÃO CONTI outra

Assim como no Brasil, rinhas de galo são proibidas na Índia. Entretanto, a lei instituída em 1960 não impede que estes eventos continuem acontecendo no país do Sul da Ásia com relativa frequência. As rinhas são especialmente comuns em áreas rurais do país, como Telangana, e muitas acontecem durante o festival hindu de Sankranti.

Este tipo de evento é alvo constante de críticas devido aos maus tratos submetidos aos animais, mas mesmo assim, há quem não se comova com o sofrimento deles. Para os fãs das brigas de galo, aparentemente vale tudo em nome do “show”.

Mas, pelo menos desta vez, uma rinha de galo terminou em tragédia, e a ave não foi extamente a maior vítima da situação. Acontece que um galo que havia tido uma faca presa ao corpo para participar de uma briga no sul da índia, matou o próprio dono.

O homem foi atingido na virilha pelo galo e faleceu a caminho do hospital, depois de perder muito sangue.

De acordo com as autoridades, a ave estava sendo preparada para entrar em uma briga de galos quando tentou escapar. O dono procurou agarrá-la e foi golpeado pela faca de cerca de 7 centímetros que havia prendido à perna do animal.

A polícia agora procura por pelo menos outras 15 pessoas que estariam envolvidas no evento, que ocorreu nesta semana no vilarejo de Lothunur, no Estado de Telangana.

O galo foi mantido na delegacia antes de ser transferido para uma fazenda. O animal será levado ao tribunal como evidência quando o caso prosseguir na Justiça, conforme afirmou o policial B Jeevan ao jornal The New Indian Express.

Os envolvidos são acusados de homicídio culposo, de organizar rinhas ilegais e apostas irregulares, segundo a agência de notícias AFP.

Esta não é a primeira vez que o dono de um galo de briga é morto pelo animal. No ano passado, um homem em Andhra Pradesh foi morto depois de ser atingido no pescoço por um lâmina que havia amarrado à ave.

Segundo a rede de televisão CNN, o homem levava o galo para uma rinha quando o incidente ocorreu.

***
Redação Conti Outra, com informações de Correio Braziliense.
Foto destacada: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.