Funcionária do McDonald’s completa 100 anos e diz que não tem vontade de se aposentar: “Nem penso nisso”

Ruth Shuster trabalha em uma filial do McDonald's desde 1994, quando tinha 73 anos. "Gosto de trabalhar", conta a mulher.

Ana Carolina Conti Cenciani

Tem muita gente que não consegue nem imaginar trabalhar tantos anos no mesmo lugar. No entanto, a história de Ruth Shuster é surpreendente. Essa mulher fez 100 anos e ainda é funcionária de um restaurante McDonald’s.

Ruth trabalha há mais de 20 anos na rede de fast food e, segundo informou a EFE , ela nem pensou em pendurar o avental e se aposentar. “Fiquei viúva aos 50 anos, e trabalho sempre, sempre, desde então, e gosto de trabalhar”, disse a mulher.

No McDonald’s Ruth trabalha em uma filial na Pensilvânia, nos Estados Unidos, desde os 73 anos em 1994. Lá ela vai três dias por semana para o trabalho, recebendo cada pessoa que vem ao restaurante e limpando a mesa.

Pinterest/Archithings.com

No entanto, a pandemia do coronavírus mudou a maneira como alguns locais de alimentação deveriam funcionar então agora a situação não é mais a mesma de antes.

Antes, quando chegavam os clientes, ela os recebia com alegria, dançando e cantarolando. Mas agora, Ruth conta que “você não pode dançar em lugar nenhum. Não há danças”. Além disso, é mais difícil para as pessoas permanecerem no restaurante para comer, então agora o McDonald’s está operando quase exclusivamente com entrega em domicílio e drive-thru.

Apesar de trabalhar no mesmo local há 27 anos e devido à idade avançada, não pretende se aposentar “de forma alguma. Eu nem penso nisso.”, completa.

McDonald’s

Seu aniversário causou tanta notícia na cidade onde trabalha que a filial de North Huntingdon do McDonald’s montou uma caixa de correio para que as pessoas possam deixar seus parabéns pelo século completado. Enquanto isso, Ruth ainda estará lá esperando o fim da pandemia para que ela possa receber os clientes de volta com danças e músicas, assim como fazia antes.

 

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.