Fotógrafo capta o momento em que meteoro verde cruzava o céu da Índia

A cena, capturada pelo fotógrafo indiano Prasenjeet Yadav, recebeu Menção Honrosa na categoria Paisagem pela Revista National Geographic.

CONTI outra

É realmente difícil fotografar um meteoro. Embora cerca de 25 milhões deles se desloquem em direção à Terra todos os dias, a maioria é pequena demais para ser rastreada. Aqueles que você pode ver são difíceis de identificar durante o dia, e a maioria das pessoas dorme enquanto eles cruzam o céu noturno. Mas Prasenjeet Yadav conseguiu uma dessas imagens, mesmo que inteiramente por acidente.

Prasenjeet Yadav

Yadav conta que estava dormindo quando o meteoro verde-claro explodiu sobre Mettupalayam, uma pequena cidade na região montanhosa de Ghats Ocidental, no sul da Índia, mas o equipamento que ele montou no topo de uma colina próxima capturou a bela imagem.

Yadav não sonhou em ser fotógrafo. Ele nasceu em Nagpur, e tigres e leopardos rotineiramente passeavam por seu quintal. Ele estudou grandes felinos como biólogo molecular, mas tinha a sensação de que a maioria das pessoas não lia, muito menos entendia, trabalhos acadêmicos. Se as pessoas querem entender a ciência, ele pensou, elas precisam vê-la. E então ele se tornou um fotógrafo.

Yadav ganhou uma concessão da National Geographic Young Explorers para documentar “ilhas do céu”, os picos isolados das montanhas que se elevam acima das nuvens ao longo de uma faixa de 400 milhas do Ghats Ocidental. Ele queria uma foto noturna de Mettupalayam para mostrar a urbanização da área. Nas primeiras horas de 9 de outubro de 2015, Yadav dirigiu-se para as montanhas, montou a Nikon D600 e programou-a para fazer exposições de 15 segundos a cada 10 segundos até às 4:30 da manhã. Então ele acampou e cochilou até o amanhecer.

No dia seguinte, ele revisou as cerca de mil imagens em sua câmera e viu um flash brilhante de luz esmeralda. A princípio, ele pensou que fosse um acaso, mas vários astrônomos confirmaram que era um meteoro. É uma foto perfeita. “Eu estava lá, e é disso que se trata a fotografia – estar lá no lugar certo, na hora certa”, diz Yadav. Isso e um pouco de sorte.

 

Traduzido e adaptado pela CONTI outra. Do original Wired.

Nota da página: a coloração verde esmeralda se deve ao aquecimento do oxigênio em torno do objeto a da combustão dos minérios durante a entrada em nossa atmosfera.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.