Novas informações divulgadas neste sábado (23) dão conta de que uma série de problemas, incluindo reclamações de funcionários à respeito de condições inadequadas de trabalho, compunha os bastidores de gravação do filme “Rust”, no Novo México, onde a diretora de fotografia Halyna Hutchins perdeu a vida por um disparo acidental realizado pelo ator Alec Baldwin, na última quinta-feira (21/10).

Segundo o portal “Deadline”, outra falha semelhante com uma arma cenográfica havia ocorrido no set, dias antes do acidente fatal. “Houve dois disparos acidentais com uma arma numa cabine fechada. Foram dois estouros altos. Uma pessoa estava só segurando (o revólver) nas mãos, e ele disparou”, contou uma pessoa da equipe ao portal.

De acordo com uma mensagem compartilhada pela brasileira Amanda Petrone, que trabalhou como assistente de fotografia de Hutchins no longa “Archenemy”, parte da equipe de filmagem já havia pedido demissão do projeto por causa da falta de segurança no set, incluindo “pouca segurança com armas”, entre outras questões.

Um dos câmeras que trabalhavam no filme revelou que houve falta de pagamento e descuido em relação à Covid-19. “Nós escrevemos sobre esse exato assunto ontem à noite e saímos (das filmagens) hoje de manhã. Isso não está em nenhum dos jornais. Chamaram quatro pessoas não sindicalizadas para nos substituir e tentaram colocar a polícia contra nós”, declarou o funcionário.

Além da diretora de fotografoa Halyna Hutchins, o diretor do filme, Joel Souza, também ficou ferido com o disparo acidental. Ele passa bem. Alec Baldwin comentou o falecimento de Halyna Hutchins e o ferimento de Joel Souza através de seu perfil no Twitter.

“Não há palavras para expressar meu choque e tristeza em relação ao trágico acidente que tirou a vida de Halyna Hutchins, esposa, mãe e colega nossa profundamente admirada”, disse o ator. “Estou cooperando totalmente com a investigação policial para tratar de como essa tragédia ocorreu e estou em contato com o marido dela, oferecendo meu apoio a ele e sua família”, continuou. “Meu coração está partido por seu marido, seu filho e por todos que conheciam e amavam Halyna”.

***
Redação Conti Outra, com informações de O Globo.
Foto destacada: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.