Faleceu nesta semana, aos 8 anos, o dogue alemão Freddy, reconhecido pelo Guiness Book como o cão mais alto do mundo.

Freddy ficou mundialmente famoso em 2016, ano em quando foi agraciado com certificado do Livro dos Recordes por sua altura impressionante. Erguendo-se sobre as suas pernas traseiras, Freddy chegava a 2,26 metros. Ele pesava 95 quilos.

Mesmo que seu tamanho impressionasse a todos e impusesse respeito, Freddy era tido como um gigante gentil e dócil. Ele passou sua vida com a dona, Claire Stoneman, em Essex (Inglaterra). Curiosamente, Freddy era o menor da ninhada, até crescer além da expectativa e se tornar uma lenda.

“Quando o peguei, não tinha ideia de que ele fosse crescer tanto”, disse Claire ao site do Guinness World Records.

“Não paro de chorar. Ele era minha vida. Minha razão. Minha alegria. Meu aborrecimento. Minha felicidade e minha tristeza final. Ele era meu coração. Ele não era apenas o cachorro mais alto, mas o cachorro com mais amor e o dogue de maior coração”, lamentou a inglesa.

Craig Glenday, editor do Guinness, que acompanhou a medição do animal, comentou sobre a morte:

“Freddy trouxe um sorriso ao rosto de todos e fará falta para todos no Guinness World Records. Estou muito satisfeito por termos a chance de celebrar o seu recordo e compartilhar sua história com milhões de pessoas em todo o mundo. Descanse em paz, Freddy.”

***
Redação Conti Outra, com informações de Extra.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.