Existe um favor que todos nós devemos tentar seguir e partilhar a todo instante: empatia.

Eu vejo qualquer relação no mundo atual, independente do histórico, e fico constrangido e muitas vezes indignado. As pessoas fingem que se gostam, fingem que se respeitam, fingem que se importam. E nessa hipocrisia sentimental às vezes elas passam do ponto.

Guilherme Moreira Jr.

Sabe, cada um tem a sua maneira, o seu próprio jeitinho de desabafar ou extravasar os pensamentos e os sentimentos. Eu, obviamente, prefiro fazer isso escrevendo. Porque é escrevendo que consigo questionar mais as coisas e também os discursos alheios. Sim, é importante a gente praticar questionamentos. Mas antes de mais nada, precisamos saber também que tudo tem a sua hora e também a sua forma de dizer. Primeiro, e mais essencial, deveríamos rever a confusão que fazemos entre ser sinceridade e ser honestidade. Já falei sobre outras vezes. Ser sinceridade não é trabalho. Você diz o que pensa e ainda usa de muletas emocionais para validar o que você diz para quem quer que seja. Mas ser honestidade é pra poucos, sinto muito. Quando se trata de honestidade o interessante e o interesse é do comportamento de quem pratica. Tem que ter equilíbrio, tem que ser de coração e sabendo fazer uma autocrítica. Eu vejo qualquer relação no mundo atual, independente do histórico, e fico constrangido e muitas vezes indignado. As pessoas fingem que se gostam, fingem que se respeitam, fingem que se importam. E nessa hipocrisia sentimental às vezes elas passam do ponto. Perdem totalmente a curva no mínimo sadio entre aprender e julgar. Escrever é um amor que tenho, um caminho que escolhi e um somar que me preocupo diariamente em honrar.

Eu sei que a minha preocupação não é a mesma que a sua e nem tem a obrigação de ser. Todavia, existe um favor que todos nós devemos tentar seguir e partilhar a todo instante: empatia. Tanta coletiva quanto individual. Pensar antes dizer é mais amor do que dizer “na lata”. Pensar antes de afirmar é mais amor do que “dar a sua opinião”. Pensar antes de escolher/manter quem te acompanha é mais amor do que ter “um milhão de amigos”. O exercício de pensar é mais amor do que nutrir esse instintivo de querer adivinhar a vida dos outros. Por último, não escrevi este texto para mensagens subliminares e nem para maldizer alguém. Ele é pra mim. O seu único propósito é me lembrar num futuro próximo que não posso me perder, em lágrimas e caos, naquilo que é mais lindo e honesto na minha pessoa e que tenho orgulho de estar plantando há tempos: humildade e sinceridade com os meus sentimentos e pensamentos. É a minha responsabilidade cumprir essa promessa antes de mergulhar em qualquer vida por aí.

Photo by Radu Florin from Pexels

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Guilherme Moreira Jr.
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"