A atriz Cássia Kis, de 65 anos, vem enfrentando um momento bastante turbulento de sua carreira. Depois de ser alvo de muitas crítcas de colegas de profissão, ela agora está sendo acusada de causar a demissão de um garçom, em um restaurante de São Paulo. Segundo Rodrigo Castelli, a dispensa aconteceu após uma discussão entre Cássia e ele no estabelecimento.

“Cássia fez o pedido e perguntou se o ovo era vermelho. Eu não sabia e fui perguntar ao chef e ele confirmou. Voltei e falei pra ela que sim. Em seguida ela perguntou se era galado. Quem faz uma pergunta dessas? Novamente fui ao chef, que disse que era galado sim. Retornei e ela começou a gritar comigo, falando que eu deveria procurar outro emprego, que não estava preparado para aquele restaurante, sendo que estava escrito no meu uniforme que eu estava em treinamento. Uns dias depois, o restaurante me demitiu”, desabafou Rodrigo nas redes sociais.

Em uma entrevista para a coluna Em Off, do portal IG, o ex-garçom confessou que logo após o ocorrido teve uma crise de ansiedade e que teve que se recompor para voltar ao trabalho. “Comecei a tremer, sentir meu coração acelerado. Fiquei muito nervoso e com medo”, ressaltou.

Rodrigo diz ainda que a atriz era cliente assídua do estabelecimento, no entanto ela ainda não havia sido atendida por ele. De acordo com o profissional, seus colegas de trabalho falavam que ela era ríspida e exigente além do normal.

O rapaz se surpreendeu com a dispensa do restaurante, visto que nunca havia recebido um feedback negativo sobre seu trabalho. Depois da demissão, veio a pandemia e sem emprego, Rodrigo precisou comer no bandejão de R$ 1, oferecido pelo governo.

“A renda da minha família ficou afetada e, com medo do futuro, sem poder gastar e sem perspectivas profissionais por causa do isolamento, eu e meus pais preferíamos economizar na refeição. E não sinto nenhuma vergonha em falar isso não. Fiquei tão traumatizado, que nem consigo mais trabalhar como garçom”, explicou. Atualmente, ele faz figuração, pequenas participações na TV, animação e recepção de eventos.

Ele explica que resolveu expor uma parte da história em um vídeo nas suas redes sociais, que tem quase 60 mil visualizações. “Vi que a Cássia estava envolvida com os atos antidemocráticos, com o golpe e que, mesmo assim, muita gente a defendia, resolvi contar esse lado ruim que ela tem, o meu lado da história. Tenho recebido críticas, piadas, mas só eu sei o quanto fiquei mal. Não quero biscoito e nem estou mentindo. Ela não é uma boa pessoa. E só tô falando tudo isso pra mostrar o trauma que passei por causa dela e que não coube no vídeo”, destacou.

Cássia Kis já foi alvo de acusações de homofobia e de assédio moral, inclusive por atores de ‘Travessia’, da TV Globo. O que se comenta nos bastidores da emissora é que ela sequer cumprimenta as pessoas que falam com ela.

***
Redação Conti Outra, com informações do Em Off.
Fotos: Reprodução.







LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES



As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.