Eu vou te ensinar a valorizar a si mesmo, meu filho, porque você é a coisa mais linda do mundo

Eu lhe ensinarei a humildade, meu filho, mas também a grandeza daqueles corações que sabem respeitar a si mesmos.

CONTI outra

Eu vou te ensinar a valorizar-se, meu filho, eu vou fazer com que perceba que você é digno deste mundo, que você pode realizar os sonhos que você quiser porque seus pés são fortes e sua mente é livre alcançar qualquer coisa e também para tocar os seus dedos nas estrelas. Eu lhe ensinarei a humildade, meu filho, mas também a grandeza daqueles corações que sabem respeitar a si mesmos.

Essa mensagem, essa ideia, é algo que todos nós, mães, pais e educadores, geralmente temos em mente. No entanto, como Wayne Dyer nos explicou no livro “Your Erroneous Zones”, quando você se ama o suficiente, a desaprovação de alguém não é algo que nos preocupa. Isso, como adultos, sabemos muito bem, no entanto, não é o mesmo no caso das crianças.

“O amor-próprio é o ponto de partida do crescimento da pessoa que sente a coragem de assumir a responsabilidade por sua própria existência” -Viktor Frankl-

Além do que podemos pensar, não é fácil promover um bom autoconceito ou uma autoavaliação forte e saudável de que toda criança deve começar a construir muito cedo. Não é, em primeiro lugar, por uma razão muito simples: se mamãe e papai não se valorizam, eles semearão fraquezas e inseguranças no coração de seus filhos.

Eu vou te ensinar a valorizar a si mesmo, eu vou cuidar de mim como uma pessoa para transmitir meus pontos fortes

Algo que sem dúvida comentamos muitas vezes em nosso espaço, é que você investe no seu bem-estar, na sua saúde emocional, no seu crescimento pessoal. Se você é feliz, você vai dar felicidade. Se você sabe como dar felicidade, você dará ao mundo homens e mulheres fortes.

A tarefa e o esforço valem a pena.

E saber corrigir nossos filhos é uma arte que nem todos os pais e mães têm. Nós nunca devemos cair na situação típica de “você quebrou outra coisa novamente, é que você é a pior criança do mundo”, “você falhou no exame porque está claro que você não é digno de matemática, seu irmão é mais estudioso do que você”.

. O reforço positivo na correção é baseado em saber como dizer à criança o que ele fez de errado e como ele pode fazer melhor.

. No reforço positivo, as comparações nunca são feitas.

Algo que devemos saber é que, em muitas ocasiões, certas palavras, frases e adjetivos, em princípio, positivos, não são úteis quando se trabalha a autoestima.

Expressões como “você é o mais bonito”, “é o cara mais inteligente do mundo” ou aquela forma de adoração, onde vemos apenas a imagem da criança e lhe dizemos “muito bom”, na verdade, essas palavras não servem pra eles.

Reforçar o reforço, aquilo que promove a autoestima e ajuda a criança a se valorizar positivamente, exige que ela seja sincera, lógica, ajustada e acima de tudo real.

Eu vou te ensinar a valorizar-se através da autonomia e responsabilidade

Para fomentar sua autoestima é imprescindível que a criança tenha responsabilidades e que aprenda pouco a pouco a ser autônoma, assim se sentirá orgulhosa de suas conquistas, de suas habilidades.

No entanto, a autonomia sempre estará em relação às suas habilidades e como elas nos mostram que são capazes de assumir com sucesso certas responsabilidades.

Isso nos será mostrado ao longo do tempo, onde nos tornaremos facilitadores habilidosos, pais sábios que sabem como e de que maneira oferecer asas, mas construindo raízes fortes por sua vez.

***

Traduzido e adaptado do site Eresmamá

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.