Eu respeito a coragem e o amor de quem vive com depressão

eu venho estender os braços pra te acolher, mesmo que virtualmente, por você não ter desistido. por você continuar batalhando, dia após dia, com essa doença ainda tão incompreendida por um mundo atrasado, preconceituoso.

Guilherme Moreira Jr.

eu venho estender os braços pra te acolher, mesmo que virtualmente, por você não ter desistido. por você continuar batalhando, dia após dia, com essa doença ainda tão incompreendida por um mundo atrasado, preconceituoso.

eu respeito demais a sua luta diária, que acontece praticamente de hora em hora, desde que você acorda até a hora de ir dormir, para não praticar uma autossabotagem da alma, para não entregar os pontos e dar um basta. eu quero que você saiba o quanto você é f*** por resistir, por tentar, mesmo nas piores crises seguir em frente.

eu respeito a sua coragem de não ter vergonha de esconder a depressão, as lágrimas, os pensamentos negativos e toda a nebulosidade que transborda através dessa doença que não, você não tem culpa. você nunca terá culpa disso. como pode haver culpa quando você demonstra o que sente, mesmo não sendo o que as pessoas esperam, enquanto elas fingem quase o tempo inteiro os sentimentos?

eu respeito esse amor, essa ternura de você saber os momentos de ficar sofrendo no seu cantinho, porque fugir da dor nunca foi remédio pra nada. e só que tem muita profundidade quando se trata de amor para assumir e encarar os dias péssimos que acontecem na depressão.

eu também admiro muito o fato de você passar por toda essa tempestade, pedindo ajuda. ajuda de quem tem empatia, de quem quer ver você sorrir, sem que o sorriso esteja apenas sobrevivendo mais um dia. jamais deve ser motivo de constrangimento ou algum tipo masoquismo emocional você querer ficar bem, querer ter experiências intensas e ricas em felicidades.

eu sinto bem de perto a guerra que a depressão traz internamente. sei do quanto ela não tem agenda pra se instalar e ao mesmo tempo que ela também não some só pelo nosso querer. a depressão alterna e você vive, um passinho de cada vez, descobrindo como conviver com ela.

eu sei que é difícil. eu sei que às vezes é indescritível explicar para os outros como funciona o peso de olhar para vida ao seu redor e enxergar cores cinzas no lugar de dias ensolarados e coloridos.

eu sei que cansa. mas você é coragem e amor, e eu jamais conheci alguém como você. minha mão está aqui.

***

Photo by Noah Buscher on Unsplash

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Guilherme Moreira Jr.
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"