Um estudo divulgado na revista Plos One comprovou algo que sempre se espuculou: os gatos são capazes de refletir (e muito) parte da personalidade de seus tutores.

Durante o estudo, os pesquisadores analisaram três mil humanos e seus gatos. Foram realizadas uma série de entrevistas com o intuito de mapear cinco traços para o teste: neurose, extroversão, amabilidade, abertura e consciência. As análises concluíram que a percepção de tais traços nos humanos é equivalente à percepção em seus amigos de quatro patas.

Portanto, conclui-se, por exemplo, que uma pessoa um pouco mais neurótica tende a criar um gato que segue o mesmo caminho. No mesmo passo que humanos com tendência a serem mais afetivos vão acabar gerando um pet com essa característica.

“Muitos donos consideram os animais como um membro da família, criando laços sociais com eles. É, portanto, muito possível que os animais sejam afetados pela maneira como interagimos com eles, e que esses fatores influenciam as personalidades”, disse ao The Telegraph uma das responsáveis pelo estudo, a professora Lauren Finka, da Universidade Nottinghan Trent.

Segundo a pesquisadora, também é preciso levar em consideração em que grau esse tipo de influência é bom ou ruim para os pets, uma vez que isso pode afetar o relacionamento dos felinos com outros iguais.

Um estudo similar foi conduzido com cães e chegou aos mesmos resultados, atestando que de fato nossos pets são reflexos daquilo que fazemos e como agimos.

***
Redação Conti Outra, com informações de Mega Curioso.
Imagens: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.