Estátua repousa em jardins perdidos da Inglaterra e muda de aparência conforme as estações do ano

Na primavera, é rodeada por lindas flores, enquanto no inverno é coberta com uma manta de neve. Uma beleza única!

Ana Carolina Conti Cenciani

Essa escultura “viva” fica localizada na Cornualha, sudoeste da Inglaterra. Sua beleza única, combinada com a criatividade dos artistas a faz parecer mais do que apenas uma criação humana. Ela descansa, deitada nos jardins perdidos de Heligan, um lugar mágico e misterioso. Seu nome é Mud Maid e foi comissionada em 1997, tornando-se um verdadeiro tesouro das florestas.

O local é cercado por mitos e lendas, adicionando um charme especial. Centro dos contos de fadas e histórias do rei Arthur, é a área perfeita para abrigar esta escultura que transpassa misticismo.

Foi construída pelos irmãos Pete e Sue Hill, em 1997 e atualmente, transformada em um lugar que vale a pena visitar. A arte nos chama a refletir, a pensar em nossa conexão com a natureza. Os jardins de Heligan são históricos para a Inglaterra, fazem parte de um processo de restauração na Europa, cobrindo mais de 200 hectares.

A aparência da estátua muda conforme a estação do ano, no inverno fica coberta por um manto de neve e na primavera, cercada de flores. Curiosamente, seu rosto está quase sempre descoberto, dando um toque ainda mais humano.

Grama e musgo crescem por todo o corpo, fazendo-a parecer ainda mais misteriosa. No verão, brilha como nenhuma outra escultura, misturando-se a cada estação. Esta Mud Maid foi criada usando uma moldura de madeira, com redes e lama, depois foi coberta com cimento. Simples, mas com profundidade visual impressionante.

Esses jardins misteriosos, que abrigam a Mud Maid e outras esculturas, foram criados pela família Tremayne no século XVIII, passando por guerras, frio e calor de todos os tipos.

Flickr Stuart Richards

Atualmente, todos os anos, eles recebem centenas de turistas curiosos, prontos para descobrir suas histórias.

Instagram @wulan.nephin

Essa mulher adormecida é uma verdadeira obra de arte e relaciona o nosso corpo à natureza. Ela nos convida a refletir por alguns minutos.

 

Com informações de UPSOCL

Imagem de capa: Instagram @ejlilie

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.