Já passava da meia-noite quando o jovem entregador de pizza Nicholas Bostic avistou uma casa de dois andares pegando fogo. Ele não hesitou nem por um segundo e saiu imediatamente do carro: temia que houvesse alguém preso lá dentro.

Devido à adrenalina do momento, ele mesmo entrou para ver se poderia ajudar quem estava na casa, apesar de não ter nenhum tipo de equipamento de proteção contra incêndio.

Uma vez dentro da casa, ele começou a gritar para que alguém o ouvisse. Até aquele momento ele não sabia quão crítica era a situação. Havia 5 pessoas na casa, quatro irmãos de 1, 6, 13 e 18 anos, e outra menina de 13 anos que havia pernoitado ali.

Com os gritos de Nicholas, a mais velha acordou e imediatamente foi procurar sua irmã de 1 ano. Depois, conseguiu acordar os outros adolescentes, que foram levados para um local seguro graças a Bostic.

“Por um minuto eu não entendi nada, mas minha irmã correu para cima com o bebê nas mãos e gritou para nós levantarmos porque havia um incêndio. Eu congelei e fiquei ali confusa. Foi quando descemos e Nick estava lá embaixo nos ajudando”, disse Shaylee Barrett, de 13 anos, ao Purdue Exponent.

No entanto, a menina de 6 anos ainda estava lá dentro. Bostic imediatamente foi procurá-la em diferentes quartos, debaixo de camas e até dentro de armários, mas a fumaça estava ficando cada vez mais espessa.

“Não sei como explicar, mas foi como aceitar que eu provavelmente morreria ali naquela noite. Mas era uma calma estranha. Eu só sabia que precisa agir o mais rápido possível”, disse ele a Dave Bangert Substack.

Quando Nicholas conseguiu encontrá-la, não havia mais como descer as escadas, então ele pulou de uma janela no segundo andar com a garota. Quando o jovem caiu no chão, ele imediatamente pediu oxigênio e perguntou se o bebê estava bem.

Devido à forte inalação de fumaça e cortes no braço ao pular pela janela, Nicholas Bostic foi levado para um hospital, mas felizmente já foi liberado. As outras crianças conseguiram sair sem ferimentos graves.

“Eu disse a ele que literalmente agora ele é parte de nossa família. Assim que nos instalarmos em algum lugar, convidaremos ele e sua namorada para jantar”, disse David Barrett, pai dos pequenos.

“Estou feliz por ter estado lá no lugar certo e na hora certa. Se isso acontecesse outra vez e eu tivesse que fazer tudo de novo, eu certamente faria. Eu estava no lugar certo na hora certa e acho que era a pessoa certa”, disse Bostic.

“As ações heróicas de Nicholas Bostic salvaram vidas. Seu altruísmo durante este incidente é impressionante. Ele inspirou a muitos com sua coragem, tenacidade e calma constante diante de uma situação tão perigosoa”, disse a polícia de Lafayette.

***
Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.