Engenheiros criam gel de aerossol que atua na prevenção de incêndios florestais

O fluido adere à vegetação e a mantém segura por meses.

REDAÇÃO CONTI outra

Um engenheiro e um ex-engenheiro florestal projetaram um gel que adere à vegetação e a mantém segura por meses. Esse spray retardável pode um dia ser usado para reduzir drasticamente a quantidade de incêndios florestais ocorridos ano após ano.

Ao cobrir as vastas áreas de vegetação particularmente suscetível, espera-se que essa técnica possa atuar como uma “vacina ” contra futuros surtos de incêndio.

“Isso tem o potencial de tornar a luta contra os incêndios florestais muito mais proativa do que reativa”, diz o cientista e engenheiro de materiais Eric Appel, da Universidade de Stanford.

“O que fazemos agora é monitorar as áreas propensas a incêndios florestais e esperar com a respiração contida até que os incêndios comecem, depois correr para apagá-los.”

Hoje, quando os bombeiros respondem no local de incêndios ativos, eles usam retardadores como o polifosfato de amônio, sal inorgânico ou APP. O problema é que essas soluções funcionam apenas no curto prazo, porque perdem a eficácia quando a água retida evapora. E na maioria dos incêndios florestais, isso pode acontecer em menos de uma hora.

O novo gel é essencialmente um veículo adesivo e resistente ao fogo para esses retardadores químicos. Feito principalmente de material vegetal, o material é baseado em celulose, o que significa que adere à vegetação durante a chuva, vento ou sol.

Além disso, os inventores dizem que também não é tóxico e pode ser pulverizado com segurança no meio ambiente, usando equipamentos agrícolas ou aeronaves atuais.
Até agora, o Departamento de Silvicultura e Proteção contra Incêndios da Califórnia (CalFire) o testava em grama e chamise, e em ambos os cenários o spray fornecia proteção completa contra incêndio, mesmo após fortes chuvas. Em comparação, outros retardadores comerciais forneceram pouca ou nenhuma proteção.

“Não temos uma ferramenta comparável a isso”, disse Alan Peters, chefe da divisão CalFire que supervisionou algumas das queimadas de teste.

O produto não só pode ser usado para evitar incêndios, mas em doses muito maiores, também pode ser usado para interromper um incêndio, uma vez iniciado, da mesma maneira que os retardadores de fogo são atualmente pulverizados nos incêndios.

Espera-se que os incêndios florestais em todo o mundo se tornem mais intensos e frequentes à medida que a mudança climática piora, e nossos métodos de gestão são atualmente bastante limitados.

Novas invenções e técnicas são necessárias e urgentes nestes tempos sem precedentes, e os pesquisadores agora estão trabalhando com o estado da Califórnia para testar esse gel em áreas arborizadas, que são alvo de dezenas de incêndios na região a cada ano. Se funcionar, a técnica pode proteger inúmeras vidas e meios de subsistência em muitos outros lugares.

***

Redação CONTI outra. Com informações de Nation

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.