Empresa espanhola criou uma máscara que muda de cor conforme a febre.

A nova tecnologia tem um tecido com sensibilidade térmica que mudará para branco se detectar a temperatura corporal acima de 37,5ºC.

Ana Carolina Conti Cenciani

A tira de queixo, máscara ou máscara facial tornou-se uma peça fundamental de roupa. Todos a estão utilizando em consequência da pandemia e com razão justificada. Ao longo dos meses, eles implementaram tecnologias, formas e designs nas máscaras. E agora, surgiu uma inovação que parece ser muito importante.

Uma empresa espanhola começou a fabricar uma máscara com tecnologia capaz de detectar a temperatura corporal. Tem um tecido muito especial, com sensibilidade térmica que muda de cor ao detectar uma pessoa com mais de 37,5ºC de febre.

O tecido foi composto e desenvolvido por uma empresa têxtil, e também possui uma filtração bacteriana de 98%, ou seja, as chances de infecção são baixas. A máscara possui faixas de diferentes cores, e quanto maior a temperatura corporal da pessoa que a utiliza, mais claras ficam as faixas.

O nome da empresa é Colorprint Fashion e fica em Alicante, na Espanha. Com mais de 45 anos de atuação no mercado, se reinventou e deu um salto importante em termos de tecnologia.

A nova máscara também já foi certificada pelo Instituto Tecnológico Têxtil (Aitex), quanto à sua duração e eficácia. Vários especialistas alertam que esse tipo de produto pode ser de grande contribuição no combate às doenças virais e, obviamente, à COVID-19.

O fundador e gerente da Colorprint estava esperançoso e satisfeito com sua criação.
“Com o conhecimento e a tecnologia para desenvolver produtos têxteis inovadores e funcionais e, perante esta situação, não podíamos ficar de braços cruzados. Era hora de proprcionar soluções .”, Rafael Torregrosa explica para a mídia local.

A máscara já foi bem recebida pela comunidade e logo se espalhará. Da mesma forma, já desenvolveram uma espécie de pulseira que detecta imediatamente qualquer mudança de temperatura. E temos mais uma vez a ciência e a tecnologia ao nosso favor!

 

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.