Em livraria no Canadá, gatinhos aptos a adoção circulam livremente e interagem com os clientes

Nos arredores de Halifax, na Nova Escócia, Canadá, existe um lugarzinho especial chamado Books and Coffee da Otis & Clementine. Trata-se de uma livraria que vêm adotando uma tática inovadora para convencer as pessoas a resgatar gatinhos. Por lá, muitos bichanos passeiam livremente, brincando entre os livros e interagindo com os frequentadores.

REDAÇÃO CONTI outra

Você é amante dos livros, louco por café e apaixonado por gatos? Então se imagine confortavelmente lendo um livro e tomando uma xícara quente de café, enquanto um gatinho fofo se aconchega ao seu lado. Parece um cenário perfeito, não é mesmo? Pois saiba que isso pode ser possível.

Nos arredores de Halifax, na Nova Escócia, Canadá, existe um lugarzinho especial chamado Books and Coffee da Otis & Clementine. Trata-se de uma livraria que vêm adotando uma tática inovadora para convencer as pessoas a resgatar gatinhos. Por lá, muitos bichanos passeiam livremente, brincando entre os livros e interagindo com os frequentadores.

Ellen Helmke, dona da livraria, conta que existem vários gatinhos e “geralmente também uma gata mamãe” na loja a qualquer momento. Mas os gatinhos da livraria não são apenas transeuntes recolhidos do frio. Eles são fornecidos pelo abrigo e grupo de resgate South Paw Conservation Nova Escócia.

 

 

 

Muita gente chega até o local procurando uma boa leitura ou uma xícara de café e acaba encantado com a surpresa de poder interagir com os gatinhos. O melhor de tudo é que se você se afeiçoar muito a um deles, você ainda pode adotá-lo. Não é incrível?

É claro que adotar um gatinho da Books and Coffee não é assim tão fácil. O processo custa 255 dólares canadenses (ou 822 reais). A taxa de adoção cobre tudo, incluindo quaisquer despesas médicas. Além do mais, os futuros donos dos animais também precisam fornecer referências antes de levar seu gato para casa. Até agora, mais de 30 gatos já foram adotados.

“As pessoas vêm aqui especificamente para ver os gatos, e depois algumas pessoas simplesmente visitam para comprar livros e descobrem que existem gatinhos”, disse Helmke em entrevista à Global News. “De qualquer forma, a resposta foi ótima. Quem não ama gatinhos?”
Ela acrescentou: “Estou tão feliz por fazer meus clientes felizes! Quando eles entram por essa porta, ficam emocionados ao ver um gatinho que eles não estavam esperando ver … É incrível e me faz feliz”.

***
Redação Conti outra. Com informações de catiororeflexivo

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.