Ele vaga pelas ruas com seu cachorrinho depois de perder sua casa e trabalhar para a COVID-19

Depois de perder o emprego e a moradia devido à crise causada pela pandemia, tudo o que ele tem agora é o seu fiel companheirinho, o cão Canelo, a quem resgatou do abandono.

REDAÇÃO CONTI outra

A pandemia de Covid-19 ocasionou uma grande crise social. Muitas pessoas perderam seus empregos, ou suas moradias, ou então viram sua renda diminuir drasticamente.

Na cidade de Puebla, no México, um homem está sofrendo as consequências do coronavírus: perdeu o emprego e a casa, e agora preenche seus dias vagando pelas ruas com seu único amigo, o cachorrinho que resgatou das ruas. Sua história viralizou no Twitter recentemente graças à usuária Kay Mastretta.

Kay compartilhou uma foto do homem sentado na rua, carregando uma mochila e acompanhado por seu cachorro Canelo, que dorme em um pequeno saco plástico cheio de roupas.

Junto com a imagem, a internauta escreveu: “Se você puder ajudá-los, seria ótimo. Eles estão no sul de Puebla. Ele trabalhou em Elektra, perdeu o emprego e agora mora na rua com Canelo, seu cão resgatado. Ajudem! Embora, na realidade, a direção esteja mudando constantemente, porque o homem vagueia pelas ruas.”

Twitter @kaymastretta (reprodução)

Embora não haja mais detalhes sobre o homem, muitas pessoas se ofereceram para ajudá-lo. os usuários do Twitter começaram a pedir mais informações sobre ele e perguntar se havia alguma maneira de ajudá-lo durante a difícil situação que ele estava vivendo.

Apesar das boas intenções dos internautas, de dar comida a ele e a seu cachorro, a mulher que viralizou a história mencionou que seria melhor doar dinheiro. Como ele não tem casa para morar, ele não tem lugar para armazenar doações.

Os usuários também pediram que ela ajudasse o homem a abrir uma conta bancária para que ele pudesse receber dinheiro para pagar algumas despesas dele e de Canelo.

Felizmente a história deste homem e seu cãozinho poderá ter um final feliz graças à solidariedade das pessoas de seu país, mas quantos outros não sofrem anonimamente com a mesma situação em todo o mundo.

Por isso propomos que todos mantenhamos nossos olhos abertos para enxergar a necessidade do nosso próximo. Pequenas ajudas já podem ser de grande valia para quem só espera uma mão estendida em um momento difícil.

Imagem de capa: Twitter @kaymastretta
Com informações de upsocl.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.