“Ela é muito competitiva”: Vovó de 104 anos busca arrecadar fundos caminhando uma maratona.

Ruth vai andar todas as manhãs com todas as proteções necessárias para evitar o COVID-19. Sua família a incentiva e lhe garante que "ela é muito competitiva". Apesar da artrite, ela está altamente motivada e quer fazer exercícios.

Ana Carolina Conti Cenciani

Ruth Saunders é uma senhora de 104 anos que mora em Newbury, no Reino Unido. Apesar de ter artrite há alguns anos, a senhora começou a se empolgar com as longas caminhadas quando decidiu circular seu quarteirão 104 vezes, o mesmo número de sua idade. No início, era uma distância de 21 milhas (quase 34 quilômetros), mas ela decidiu expandir sua meta para uma maratona de 42 quilômetros após receber o incentivo de sua família.

A centenária ficou entediada por meses depois da necessidade de ficar em casa, devido à pandemia de COVID-19. Um dia, ela pediu à sua neta, Kate Saunders, se ela poderia dar uma volta no quarteirão, com o que Kate concordou.

“Ela gostou muito e pensou: ‘Bem, por que não ganho algum dinheiro fazendo isso?’”, conta Kate, a neta de Ruth, que já possui 50 anos.

Ruth foi inspirada pelo capitão Sir Tom Moore depois que o veterano de guerra levantou mais de 32 milhões de libras ($ 41.293.120) para o NHS Charities Together durante a quarentena. O senhor conseguiu andar pelo jardim cem vezes antes de completar 100 anos.

“Eu me senti fortalecida pelo que ele conquistou aos 100 anos.”, conta a avó em entrevista à BBC.

Ruth vai andar todas as manhãs com todas as proteções necessárias para evitar o COVID-19. Sua família a incentiva e lhe garante que “ela é muito competitiva”. Apesar da artrite, ela está altamente motivada e quer fazer exercícios.

Steve Parsons / PA

Ruth está caminhando e levantando fundos para a Ambulância Aérea do Vale do Tâmisa, uma organização de ambulância aérea que fornece serviços médicos de emergência via helicóptero.

[td_block_ad_box spot_id="custom_ad_2"]

“A Ambulância Aérea de Thames Valley é uma causa que está muito perto do meu coração. Tenho apoiado a caridade desde que meu filho quebrou a perna em três lugares e precisou de tratamento médico de emergência”, completa Ruth na entrevista.

A avó de 104 anos está inspirando e incentivando outras pessoas a participarem dessas caminhadas sociais para arrecadar fundos. Ruth mostra que a idade é apenas um número e que a força e a motivação de cada pessoa podem realizar grandes feitos!

[td_block_ad_box spot_id="custom_ad_2"]

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.