As estações chuvosas e quentes estão se tornando cada vez mais irregulares. O aquecimento global enlouqueceu o clima e levou a secas severas em muitas partes do globo. Em Dubai, um dos Emirados Árabes Unidos, os verões costumam ser longos e muito quentes, mas também áridos e nublados. Já os invernos são bastante secos, com pouca chuva, o que pode, sem dúvida, ser um problema.

Agora, para combater as altas temperaturas, de até 50ºC, eles “semearam” suas nuvens e fizeram chover artificialmente. A iniciativa têm sido alvo de lgumas críticas, dizem inclusive que os rensponsáveis estão “brincando de Deus”.

Apesar de ser uma medida de combate às temperaturas extremas, tem gerado muitas críticas. Especialmente porque o clima é geralmente associado a um assunto “divino”.

“Verdadeiramente os ricos do mundo…” escreveu um usuário da Internet.

Conforme noticiado pelo Khaleej Times , há chuvas geradas em diversos locais, além da previsão para os próximos dias.

Para combater esse clima desfavorável, para a agricultura e outras áreas, eles têm usado a tecnologia.

As autoridades dos Emirados Árabes Unidos financiaram um projeto de “semear” nuvens por meio de drones. Foram gastos mais de 10 milhões de euros para desenvolver nove projetos diferentes, todos no âmbito de combate à falta de chuva.

A nova medida foi liderada e executada pela Universidade de Reading, que está por trás da criação dos drones.

Este sistema atua atacando as nuvens com cargas elétricas, carregando-as com gotículas de água e tornando-as mais propensas a cair e permanecer devido ao seu tamanho.

“Estamos tentando fazer com que as gotículas dentro das nuvens sejam grandes o suficiente para que, quando caiam da nuvem, sobrevivam à superfície.”, explicou Keri Nicoll, pesquisadora do projeto.

Não utiliza produtos químicos ou outros poluentes, por isso a medida ganhou adeptos. Da mesma forma, tem gerado críticas, por “brincar de Deus”.

Hoje, Dubai experimenta temperaturas em torno de 41ºC, sem uma gota de chuva. No entanto, veio a chuva repentina e os especialistas em meteorologia a associaram à formação de nuvens.

***
Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Foto: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.