Dinho Ouro Preto relata ter ficado com sequelas da Covid-19

Em entrevista ao programa Encontro desta manhã, o vocalista do Capital Inicial falou, entre outros assuntos, sobre as sequelas da Covid-19, doença da qual se recuperou recentemente.

REDAÇÃO CONTI outra

Em entrevista o programa Encontro com Fátima Bernardes desta quinta-feira (09), o roqueiro Dinho Ouro Preto contou contou que a Covid-19, doença da qual se recuperou, deixou algumas sequelas.
“Em um primeiro momento, tive problemas ligados à respiração. Tentei correr e quase tive um troço. Tenho a impressão que a recuperação do pulmão foi um pouco mais demorada do que eu antecipava. Fiquei com problemas nas cordas vocais, tive dificuldade de cantar, cheguei a fazer umas sessões de fono para recuperar a minha voz”, disse o vocalista do Capital Inicial.

“A minha capacidade atlética, antes eu corria diariamente, eu ainda não voltei à forma de antes. Mas está tudo bem. Eu tive uma versão moderada do vírus”.

O artista também falou sobre outros problemas de saúde dos quais se recuperou nos último meses. Ele teve gripe suína e dengue e ainda sofreu uma grave queda em 2009.

“Na lista de coisas que eu peguei… eu caio do palco no dia 31 de outubro e vou parar na UTI. Eles me mandam de volta para o quarto em uma sexta-feira 13. E, no quarto, eu pego infecção generalizada com uma agulha do próprio hospital. Aquilo se desenvolve, se agrava, vira uma septicemia e volto para a UTI. Nas listas do que você falou, faltou a infecção generalizada”, finalizou Dinho.

***
Dinho Ouro participa do ‘Encontro’ e bate papo com Patrícia Poeta e André Curvello — Foto: TV Globo

Redação CONTI outra. Com informações de Gshow

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.