A diferença que um ato pode causar na primeira impressão

O experimento quis mostrar que mascar chiclete não transmite imagem negativas sim uma boa primeira impressão.

A empresa de publicidade Del Campo Saatchi & Saatchi lançou recentemente o vídeo da campanha criada para a Beldent. O experimento quis mostrar que mascar chiclete não transmite imagem negativas sim uma boa primeira impressão.

Penso que, frente a uma face inexpressiva e outra apresenta movimentos musculares (mascar), as pessoas foram visivelmente mais atraídas pelo movimento. Além disso, o mascar também transmitiu uma imagem de descontração, flexibilidade e até irreverencia que, dentro do contexto das perguntas, deram resultados bastante positivos.

Com certeza mascar chiclete numa entrevista de emprego continua sendo inaceitável, porém, em outro contextos, o ATO pode ser levado em consideração.

Dentre as perguntas estavam:

“Qual deles parece ter mais amigos?”, “Qual deles parece ter mais amigos imaginários?”, “Qual deles parece ser mais convidado para festas?”, “Qual deles é o policial malvado?”, “Qual desses patrões te daria um aumento?”,… e por aí vai.

Durante um dia, 481 pessoas participaram do experimento, e o resultado demonstrou que em 73% dos casos, mascar chiclete causa melhor impressão.

Confiram:

Nota da página: Embora a mensagem possa ser considerada um tanto tendenciosa, creio que é o despojamento, o olhar malicioso e a simpatia de um dos rapazes que levaram ao sucesso.
Afinal, quem não gosta de pessoas que transmitem leveza?

Josie Conti

Fonte: Pepperoni. Imagem de capa: David Pereiras/shutterstock

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.