Desde que sejamos, juntos e recíprocos, o mundo caberá no nosso amor.

O mundo que se acostume, se vire ou algo parecido. Nós estamos. Nós existimos. Com sorrisos e afetos, transformamos o que transbordamos no mais sincero. É agora. É amor.

Sente aqui, vai. Vamos falar sobre o agora? Sobre eu, você e o mundo? Vamos? O que importa é que sejamos no presente. Em cada abraço, em cada aconchego, em cada conversa, em cada tristeza ou, ainda, em cada dia sem planejamento ou sentimento estabelecido.

Desde que sejamos, juntos e recíprocos, o mundo caberá no nosso amor. É dessas coisas que não podemos abrir mão. Que não podemos desistir e que valem a pena o esforço, a disposição e o constante desejo de mudança. Sim, pouco é muito neste caso. E desafio quem imaginar um destino diferente daquele trilhado pelas nossas conquistas, entregas e paciências.

Eu não vejo outro tempo sem você. Eu não escolheria outro termo para viver sem a sua parceria ao meu lado. É luz porque concordamos em morar um no outro. Nada foi forçado, pois nos permitimos à vontade. É bonito, é sincero e é para este exato instante.

O mundo que se acostume, se vire ou algo parecido. Nós estamos. Nós existimos. Com sorrisos e afetos, transformamos o que transbordamos no mais sincero. É agora. É amor.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Guilherme Moreira Jr.
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"