Aos 93 anos, Carolina Lopes de Almeida, da cidade de Guiratinga, no Mato Grosso, estava sendo velada quando seus familiares perceberam algo estranho.

A cerimônia foi interrompida quando foi constatado que a idosa, na verdade, estava viva.

Carolina Lopes de Almeida foi velada durante 8 horas, até médico constatar que ela estava viva (Foto: Reprodução)

O velório acontecia na última sexta-feira (8), até que algumas pessoas que estavam presentes no momento, alertaram o fato de o corpo da senhora, conhecida como Caluzinha, ainda estar quente.

A princípio, os familiares de Carolina pensaram que a temperatura elevada pudesse estar relacionada com o calor da cidade. Mas, um médico foi chamado pela família e constatou, mesmo depois de oito horas de velório, que Caluzinha ainda estava viva.

O médico encaminhou a senhora para o Hospital Oswaldo Cruz, unidade de saúde da cidade de Guiratinga. Logo depois, o óbito foi constatado novamente.

De acordo com o G1, os familiares não deram mais detalhes sobre o caso e ficaram muito abalados com o ocorrido. O hospital onde Caluzinha foi dada como falecida pela primeira vez afirmou que não vai se pronunciar. A causa da partida de Caluzinha não foi divulgada.

 

Com informações de Yahoo

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.