Decidi não deixar mais a saudade que sinto de você me impedir de seguir

Porque cansei desse joguinho tolo que você armou na sua cabeça. Já que a sinceridade é uma qualidade em falta no seu coração, prefiro seguir o meu caminho. De bem-intencionados, quero acreditar que ainda exista um amor honesto por aí.

Vivemos em tempos onde impera o péssimo hábito de visualizar e não responder. Virou o novo “vou me fazer de difícil”. Quando se trata de confessar uma possível saudade, que tortura. Não sei aonde você aprendeu técnicas de relacionamentos tão egoístas mas, adianto, não será comigo que o seu desdém criará asas.

Olha, estou indo perseguir a minha vida. Tenho muito mais a transbordar e somar, e ficar perdendo tempo ao lado de quem não tem decisão no olhar está fora de cogitação. Não estou dizendo que é fácil esquecer tudo, mas eu consigo.

A saudade vai apertar, as recordações vão invadir o meu sono e todos os instantes que um dia tivemos, sem dúvida deixarão algumas marcas. Mas faz parte. Ninguém deixa de viver por isso. Eu fiz o que pude. Você não foi o que poderia.

Acordei com novas prioridades. Agora, acho mais importante buscar os meus próprios sorrisos. Saindo na minha própria companhia ou compartilhando experiências perto de pessoas gentis. O novo, apenas o novo. Essa é a lei que escrevi quando abri os olhos pela manhã.

Que, daqui por diante, o sentir falta não seja motivo para deixar de crescer emocionalmente. Até preciso te agradecer, diga-se. A lacuna que você deixou tornou-se uma nova oportunidade para que eu descubra mais das coisas que sinto. É isso.

Decidi não deixar mais a saudade que sinto de você me impedir de seguir. Optei por valorizar a sintonia entre a minha calmaria e a minha serena felicidade. Está tudo bem, não se preocupe. E também não se incomode em responder as mensagens e os carinhos que te dei. Foi tudo sincero, pelo menos da minha parte.

Imagem de capa: nelen, Shutterstock

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Guilherme Moreira Jr.
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"