Um menino de 5 anos chamado Rayan Awram passou cinco dias preso em um poço com 32 metros de profundidade no norte do Marrocos. Ele foi retirado do local por uma equipe de socorristas que conseguiu entrar em um túnel escavado dentro do local onde a criança caiu. De acordo com informações da família real do país, Rayan não sobreviveu.

Após ser retirado do local pelos socorristas, o menino foi transferido até uma ambulância junto de seus pais, sem que se soubesse se ele estava vivo.

Tanto o reino magrebino quanto o restante do mundo aguardavam o desfecho da operação de resgate. Centenas de milhares de mensagens de solidariedade e encorajamento foram postadas nas redes sociais.

Nas imagens capturadas por uma câmera de inspeção, o menino é visto deitado de costas em um canto do poço. As equipes de resgate enviaram oxigênio e água por meio de tubos e garrafas que desciam para Rayan, sem certeza de que o menino poderia consumi-los.

Rayan estava desaparecido desde a última terça-feira (1º) às 14h, hora local (10h no horário de Brasília). “Toda a família se mobilizou para procurá-lo até percebermos que ele havia caído no poço”, contou a mãe do menino à imprensa, com os olhos cheios de água.

Equipe da Defesa Civil de Marrocos trabalha no resgate do menino Rayan, de cinco anos, que caiu em um poço perto de Bab Berred, na quinta-feira (3) — Foto: AFP

“Nossos corações estão com a família e oramos a Deus para que ele se reúna com seus parentes o mais rápido possível”, chegou a dizer o porta-voz do governo Mustapha Baitas.

***
Redação Conti Outra, com informações de UOL.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.