A história deste cachorrinho é o exemplo perfeito de que tudo é possível nesta vida, mesmo que os obstáculos tenham a tornado muito difícil.

Wacku passou os primeiros dois anos de sua vida como cão de guarda para uma empresa de táxi nas Filipinas. Há 9 anos, enquanto fazia seu trabalho, foi vítima de um bêbado que passava em frente a empresa e que, em um ato horrível e sem coração, o atacou com um facão e cortou seu focinho.

Seu antigo dono o levou rapidamente a uma clínica veterinária na região e graças a isso o pequeno conseguiu sobreviver, embora tenha perdido muito sangue no caminho.

Precisando de cuidados especiais, ele foi posteriormente levado para a Phillipine Animal Welfare Society (PAWS), onde se recuperou e foi um dos principais proponentes da nova lei local de bem-estar animal em 2013, que aumentou as penalidades e multas para os abusadores de animais.

Credit: Courtesy Liesl Wilhardt/Luvable Dog Rescu

No entanto, embora tenha ajudado muitos filhotes a serem adotados depois que seu caso se tornou conhecido, Wacku não conseguiu encontrar um lar permanente.

Eventualmente, uma mulher chamada Liesl Wilhardt, fundadora e CEO da Luvable Dog Rescue (EUA), descobriu sua história e se ofereceu ao PAWS para adotar Wacku e levá-lo para casa para sempre. Liesl tinha experiência em cuidar de cães abusados com diferenças físicas, então ela se convenceu de que poderia dar ao filhote a melhor vida possível. O negócio deu certo e Wacku cruzou mares para chegar a sua nova casa.


Credit: Courtesy Liesl Wilhardt/Luvable Dog Rescu

“Quando Wacku chegou, ele estava muito cauteloso, mas curioso sobre tudo ao seu redor. Tenho certeza que foi uma ótima transição para ele, em todos os sentidos. Um clima diferente, pessoas diferentes, um ambiente diferente, uma língua diferente, animais diferentes ao seu redor… mas ao mesmo tempo, ele é incrivelmente inteligente. Ele rapidamente percebeu que a vida era ótima aqui! Diferente, mas boa”, relata Liesl Wilhardt.

Credit: Courtesy Liesl Wilhardt/Luvable Dog Rescu

Wacku, que foi classificado como “gentil e tranquilo”, adaptou-se muito bem à casa dos Wilhardt. Os outros cães da família o aceitaram imediatamente e, em pouco tempo, ele conquistou o coração de todos os seres ao seu redor.

Credit: Courtesy Liesl Wilhardt/Luvable Dog Rescu

“Eu amo-o muito! Admiro sua coragem e resiliência. Independentemente do que aconteceu com ele, ele ama e confia nas pessoas e encontra alegria em viver. Estou maravilhada com sua capacidade de perdoar. Ele é um verdadeiro sobrevivente”, completa Liesl.

Se você quiser ver mais do Wacku e seu dia a dia com os Wilhardts, siga ele e seu colega Picasso nesta conta do Instagram!

Com informações de UPSOCL

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.