Conheça quais são os signos mais vingativos

Saiba quais são e entenda se você deve temê-los ou domá-los.

A primeira história de vingança, que o mundo judaico-cristão reconhece, é a de Caim e Abel, os filhos de Adão e Eva. Como tinham personalidades diversas, sendo Abel manso e obediente e Caim, rebelde  e irritado, serviam de modo diferente ao Criador. Abel, pastor, honrava a seu Deus, sacrificando suas melhores ovelhas. Já Caim, agricultor, ofertava suas oferendas de má vontade, e sempre os piores frutos de suas colheitas.

Deste modo, as oferendas de Abel sempre alçavam aos céus e eram bem recebidas, enquanto as de Caim eram rejeitadas pelo Criador.

Portanto, enciumado e contrariado, Caim vingou-se do irmão, assassinando-o, trazendo ao mundo terreno a ideia da vingança e também o primeiro derramamento de sangue, consubstanciado num fratricídio.

Assim como na ancestralidade, todos nós temos reações diferentes quando alcançados por algum mal. Os Cancerianos, por exemplo, ficam altamente magoados. Os Escorpianos, sentem-se profundamente tristes. Aquarianos, sentem-se frustrados, Capricornianos não dão o braço a torcer. O Leonino nunca se abate e supera qualquer desavença, o Virginiano se contém e despreza o ofensor, o Sagitariano ignora o agressor e o Pisciano se fecha em sua decepção.

Mas quatro dos signos do zodíaco são realmente vingativos. E levam até as últimas consequências seus sentimentos negativos e revides. Por isso, cuidado em ofendê-los, pois as consequências são funestas. Será que eles podem ser domados?

Áries: A vingança explosiva.

O Ariano é impulsivo e muitas vezes irascível. Quando provocado ou ofendido, atira-se contra o agressor de forma terrível, sempre disposto a acabar com o seu oponente. Sua vingança não é planejada, é imediata. Portanto, quando consegue seu intento, os estragos ao seu redor são grandes e, muitas vezes, irreversíveis. Arianos não suportam traição de qualquer forma, pois nos seus relacionamentos, costumam ser sinceros e não gostam de pessoas que vivem de meias verdades e subterfúgios. Um Ariano nunca esquece uma afronta e, caso não consiga se vingar de imediato, irá perseguir seu opositor e poderá enfrentá-lo em qualquer lugar e momento. Para domar essa fera, de nada adiantam pedidos de perdão! Aceitar as consequências e procurar desaparecer das vistas do Ariano, por um bom tempo, é a melhor solução.

Touro: A vingança planejada

 

O Taurino sabe perseguir seus intentos, quando falamos em vingança, pois persistência é sua palavra de ordem. Quando magoado ou agredido, não revida de momento. Ele deixa passar a ofensa, como se nada tivesse ocorrido. Mas, sua mente começa a trabalhar prodigiosamente na vingança!

Como é paciente, o nativo em Touro estuda seu algoz e percebe todas as suas fraquezas. E vai acumulando sua própria energia e minado o adversário em seus pontos fracos, até aniquilá-lo.

Muitas vezes, o oponente só percebe a vingança muito depois que ela começou. Então, enredado numa teia de enganos, não consegue escapar.

A calma de Touro em afligir aos poucos seu desafeto é invejável e precisa. Se você for vítima da vingança de um Taurino, não adianta tentar evadir-se. Ele lhe perseguirá e até não perpetrar a vindita completa, não se satisfará. Ai de ti!

Gêmeos: A vingança gratuita.

O Geminiano é um ser que ama a vingança. Não é necessário que nada muito grave aconteça, para que ele queira se vingar. O nativo em Gêmeos é um ser auto-ofendido. Ele imagina que as pessoas, por um olhar, uma resposta evasiva, uma distração, já estejam contra ele, ou planejando algo a seu desfavor. Realmente, um ser persecutório. Além do que, como tem uma imaginação fértil, cria histórias em que acredita piamente, através de meras suposições.

Em relacionamentos, a vingança é provocativa e ousada. O Geminiano insiste em ter as pessoas somente para si, sejam os amores, os amigos ou familiares. Como não é possível, criam situações de vingança quando percebem que essas pessoas podem ter outros amigos e afetos, inclusive seduzindo outras pessoas na frente do parceiro, por pura desforra. Realmente a intolerância, devido a uma grande insegurança em relação ao outro, faz com que estrague relacionamentos que têm tudo para dar certo. Gêmeos não sabe dividir, e se o tem que fazer, vinga-se. Mas, diferente dos outros signos acima, arrepende-se e volta atrás. Assim, se houver conhecimento e tolerância, consegue-se conviver bem com o geminiano e domar-lhe os sentimentos vingativos.

Libra: A vingança com classe.

Librianos se vingam por puro prazer e com elegância. São muito tolerantes e não é por qualquer coisa que se vingam. Mas, quando o fazem, são implacáveis. Inteligentes, criam situações embaraçosas para seu ofensor e o fazem passar os maiores desaforos, com cara de grande comiseração. Podem até chegar a consolá-lo, como se não fosse o autor do vexame que lhe fez passar. Realmente são dissimulados e grandes atores. São os que jogam a corda para salvá-lo, mas em cuja ponta está o laço para enforcá-lo.

E o pior, como são simpáticos, carismáticos, o seu desafeto nunca  duvida do Libriano, jogando-se espontaneamente nas suas armadilhas, como se estivesse se atirando à tábua de salvação.

Nunca ofenda um libriano, ele lhe sorrirá, lhe acariciará, dirá que lhe perdoará, mas o levará à perdição.

***

Nota da página: conteúdo publicado com o objetivo de entretenimento

Imagens meramente ilustrativa: cenas da série “Revenge”.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Marlyse Niero
Marlyse Niero provém de uma família bastante ligada às artes. Entre os seu familiares há músicos, artistas plásticos, cantores. No início da vida adulta chegou a cursar a faculdade de Artes Cênicas, na USP, mas optou por não seguir com o curso por não ver perspectivas na profissão. Foi aí que ela cursou Direito, na USF, e atua como advogada da área cível e da família desde então.Hoje, além do trabalho com o Direito, possui um programa de variedades diário na Rádio Socorro.É também interessada pelo esoterismo desde os 8 anos, quando teve contato pela primeira vez com um baralho de Tarot e deu início a interpretações que vieram naturalmente, e aos estudos na área.

COMENTÁRIOS