Conheça a Farmácia da Poesia e a poetisa que escreve versos aos seus pacientes

Nessa farmácia os remédios são poesias e a médica é uma artista. A arte cura e a ‘Farmácia da Poesia’ é um exemplo que comprova como a poética pode remediar as dores da vida!

Ana Carolina Conti Cenciani

A ‘Farmácia da Poesia’ fica localizada no Reino Unido e atraí pessoas do mundo todo que a visitam procurando ajuda para mitigar o stress e a tensão da vida moderna. Na cidade de Shropshire a poetisa Deborah Alma escreve poemas aos seus “pacientes”.

Segundo a Sky News, Alma organiza os livros que utiliza de acordo com o humor, afinal ela acredita que a poesia pode mesmo ajudar uma vasta gama de doenças emocionais, como stress ou até corações partidos. Nesta farmácia, a médica é uma poeta e a arte é o remédio.

Além de ser a gerente da Farmácia, Alma é também responsável por oficinas de poesia e consultas poéticas, nas quais os “pacientes” são convidados para uma sala reservada e lá, a poetisa prescreve cuidadosamente o poema personalizado para o paciente. Tudo isso baseado nas respostas de uma série de perguntas que ela faz durante a sessão.

“Eu acho que, se há alguma habilidade no que faço, é conseguir o poema certo para a pessoa certa, depois de conhecê-la e conversar com ela”, explica a escritora. “Quando prescrevo um poema, essa pessoa torna-se seu proprietário.”

Alma já trabalhou com pacientes com demência durante vários anos e viu de perto “como é que a poesia pode alterar o humor de alguém”. Além disso, apercebeu-se que as pessoas “gostam de ser ouvidas com muito cuidado”.

Foi depois disso que, num “momento louco”, a artista viu uma ambulância à venda e decidiu comprá-la. A partir desse dia sabia que tinha passado a ser a “poetisa da emergência” que viaja pelo país para distribuir versos aos que mais precisam de um conforto de palavras.

Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou um relatório que confirma os benefícios das artes para a saúde. No caso da Farmácia da Poesia, o poema certo para a pessoa certa pode fazer toda a diferença.

 

Com informações de ZAP

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.