Comunidade de mulheres trans cria cantina comunitária para alimentar pessoas necessitadas durante pandemia

Elas integram um grupo que costuma sofrer todo tipo de preconceito da sociedade. Ainda assim, resolveram converter o ódio em amor e espalhar o bem.

REDAÇÃO CONTI outra

Membros da comunidade de mulheres transexuais e transgêneros da cidade de Toluca, no México, abriram uma cantina comunitária para oferecer alimento a pessoas em situação de vulnerabilidade diante da crise instaurada pela pandemia de COVID-19.

A ideia é apoiar a todos que precisam, mas principalmente os mais marginalizados, que são as pessoas em situação de rua e aqueles que vivem de profissões que não são bem aceitas pela sociedade.

Tanya Vega, fundadora da comunidade Las Famosas de Toluca, explica que a cantina também é aberta a vítimas de violência, maiores de 50 anos ou qualquer pessoa que tenha perdido o emprego devido à contingência da saúde.

Vega conta que a comunidade está coletando os alimentos para preparar as refeições que serão doadas nos semáforos das cidade de Toluca, Metepec e Lerma.
“As refeições serão doadas sem nenhum custo, porque sabemos que esses setores são muito vulneráveis”, afirmou ela.

A ativista contou ainda que até agora a única ajuda que receberam é de associações civis e vizinhos que aderiram à campanha. A campanha busca obter apoio dos governos estadual e federal para expandir a ajuda da sala de jantar, mas até agora eles não receberam uma resposta.

***
Redação CONTI outra. Com informações de Nation e elsoldetoluca

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.