Como utilizar as redes sociais de uma forma saudável na quarentena

Em tempos de quarentena, utilizar as redes sociais de forma saudável é essencial para manter a mente em dia. Saiba como estar conectado sem afetar seu psicológico.

CONTI outra

Para boa parte da população, abrir as redes sociais é o primeiro ato ao começar o dia, atitude que se intensificou com o isolamento social. Entretanto, observar a vida de pessoas, especialmente aquelas que tomamos como exemplo, pode se tornar uma fonte inesgotável de comparações, levando o usuário à um quadro de tristeza. Mas saiba que você pode utilizar as redes sociais de uma forma saudável na quarentena. Veja como!

Aproveite todas as ferramentas para compartilhar conhecimento

As redes sociais foram criadas com um objetivo bem claro: comunicação entre pessoas. Assim, conforme a tecnologia evolui, novos recursos entram nas plataformas, e você pode aproveitar cada um deles. Nesse período, você deve ter notado o quanto cresceu o número de lives diárias e até vídeos feitos para o IGTV. Se você tem algum conhecimento útil, que tal compartilhar em vídeo?

De fato, o vídeo está presente na maioria das redes sociais e tem crescido consideravelmente como mídia comunicativa. Se o problema for a edição de um vídeo, saiba que já existe no mercado um app para editar vídeo online, o Filmora9, que conta com configurações para exportar o vídeo do tamanho correto de cada site e uma série de ferramentas para deixar a produção com aspecto profissional.

Imagem de Filmora9

Para quem não tem computador, a dica é baixar o aplicativa para smartphone FilmoraGo, da mesma companhia, que tem ótimos recursos de edição e é gratuito. Como todas as telas são traduzidas para o português e há dicas de uso desde a primeira experiência, criar seu vídeo vai ser fácil. Independentemente da edição, o importante é colocar o seu conhecimento à disposição. Por mais simples que pareça, o que você sabe pode ser de grande utilidade para outras pessoas.

Faça uma limpa em quem você segue

Diariamente, somos impactados por centenas de pessoas, que conhecemos pessoalmente ou não, e que compartilham seu estilo de vida nas redes sociais. Ter esses modelos “tão perto” faz com que as comparações sejam inevitáveis e a sensação de “eu seria mais feliz se tivesse/fosse como essa pessoa” seja frequente.
Entretanto, a verdade é que só vemos nas redes sociais o que as pessoas querem compartilhar, não vemos problemas, dificuldades, dilemas, enfim.

Por isso, nesse período de quarentena em que as emoções estão abaladas, tire um tempo da sua semana para fazer uma limpa em quem você segue. Veja se aquele influenciador ou conhecido está trazendo algo de positivo para sua vida e, se a resposta for não, deixe de seguir. Nesse momento, é importante manter na sua rede somente aquilo que te faz bem, seja com mensagens motivacionais, momentos de descontração ou por compartilhar informações interessantes.

Você não precisa estar presente em tudo

Twitter, Facebook, Instagram, YouTube, TikTok: essas são apenas algumas das redes sociais que o público brasileiro marca presença. Entretanto, por mais que pareça que todos estão se divertindo nessas plataformas, você não precisa estar presente em tudo, especialmente se isso afeta sua produtividade ou seu psicológico de alguma forma.

Imagem de rawpixel.com por Freepik

O desejo de criar uma conta em uma nova rede social pode ter relação com o FoMO, sigla para ‘Fear of missing out’. Trata-se do medo de ficar por fora do que está acontecendo, principalmente nas redes. De acordo com estudos psiquiátricos, essa necessidade de estar sempre conectado faz com que pacientes com FoMO tenham tanto sua vida pessoal como profissional afetadas. Compreender que, muitas vezes, não há nada a perder por não estar em uma rede é fundamental para evitar a síndrome.

Considere se desconectar por um tempo

Muitas vezes, algo que parece inofensivo tem um efeito devastador no psicológico das pessoas. As redes sociais podem ser ferramentas interessantes para aprender algo novo ou estar perto de quem amamos, mas também podem impactar na saúde mental. Se você tem notado que acessar plataformas desse tipo não tem feito bem para seu psicológico, considere se desconectar por um tempo.

A verdade é que, de nada adianta estar conectado nas redes sociais, se de alguma forma isso afetar os seus pensamentos ou o modo como você se sente. A intenção desse tipo de mídia é provocar algum tipo de relaxamento e descontração, não gerar mais tristeza ou preocupação. Com alguns cuidados básicos, você se mantém conectado e com a mente em dia!

***

Imagem de capa: Freepik

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.