Cometa que se aproxima da Terra pode ser visto a olho nu e é fotografado no céu do Líbano

Durante esse mês será a parte da trajetória do cometa em que ele estará mais próximo da Terra.

Ana Carolina Conti Cenciani

O cometa Neowise foi descoberto no final de março deste ano e poderá ser visto durante quase todos os dias desse mês de julho. Durante esse mês será a parte da trajetória do cometa em que ele estará mais próximo da Terra. Mas isso não o impede de passear por outros lugares, o Neowise já esteve bem perto do Sol ao viajar pela órbita de Mercúrio.

Os cometas se formam no disco rotativo de matéria (disco protoplanetário) que orbita em torno de uma estrela, ambiente propício para o surgimento de planetas, asteroides e outros corpos celestes. Os cometas são feitos de gás, gelo e poeira.

O cometa Neowise, também descrito pela NASA como “iceberg interplanetário”, resistiu ao calor do Sol e passará pela Terra, antes de iniciar sua jornada para fora do Sistema Solar. Infelizmente não será possível vê-lo em nenhuma região do Brasil.

“Como ele está muito ao norte, nós no hemisfério sul não conseguimos vê-lo”, explicou o astrofísico Cassio Barbosa. “Claro que quanto mais ao norte, mais ‘alto’ (em relação ao horizonte) ele fica.”

O astrofísico explica que mesmo o cometa ficando pouco acima horizonte, não será possível observá-lo, por conta da atmosfera.

“Conforme o tempo passa, o cometa se move em sua órbita e sua posição no céu muda”, disse Barbosa. “No caso, muda a favor do hemisfério sul, só que quando isso acontecer ele estará se afastando do Sol e, por isso, ficando mais fraco.”

Os registros feitos no Líbano mostram uma espécie de ‘cauda’ no cometa Neowise e isso é um indicativo a presença de gases.

Cometa Neowise é fotografado no céu do Líbano em julho de 2020 — Foto: Maroun Habib (Moophz)/Nasa

O Neowise é um dos poucos cometas do século XXI que podem ser vistos a olho nu, segundo a agência espacial. Há registros de sua passagem em diferentes países do hemisfério norte.

Na segunda-feira (6) o cometa C/2020 F3 foi avistado no céu da Hungria. Ele deve se chegar ao ponto mais próximo da Terra em 23 de julho.

Cometa C/2020 F3 foi avistado no céu da Hungria na segunda (6)Peter Komka/MTI/AP — Foto: Peter Komka/MTI/AP

 

Com informações de G1

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.