Com zoológico vazio na quarentena, pandas finalmente conseguem acasalar depois de dez anos

Quem é mãe ou pai conhece muito bem essa situação, ter que esperar a casa ficar vazia para fazer… você sabe o quê.

REDAÇÃO CONTI outra

Não há nada como a privacidade, não é mesmo? A quarentena, período de isolamento social necessário para evitar a disseminação do novo coronavírus, tem sido especialmente proveitosa para dois pandas do Ocean Park, em Hong Kong. Eles aproveitaram uma folguinha na vigilância para fazer “aquilo”, depois de dez anos de convivência no mesmo espaço.

Seus nomes são Ying Ying e Le Le. Ambos têm 14 anos e chegaram ao Ocean Park há 13, quando tinham pouco mais de 12 meses.

De acordo com relatos de um funcionário do zoológico, os dois começaram a fazer “você sabe o quê” por volta das 21h do horário local (10h de Brasília). Em março, eles já tinham dado sinais de que tinham entrado no ciclo de acasalamento, mas o ato só foi se consumar agora, no conforto da privacidade.

Como informado em matéria no site BuzzFeed News, os veterinários tentavam acasalar os dois pandas pelo menos desde 2010, mas não tiveram sucesso até este ano, quando o Ocean Park ficou completamente vazio durante a quarentena social de combate ao coronavírus. Acho que já entendemos o motivo, não é mesmo?

Michael Boos, que é diretor executivo de operação e conservação zoológica, contou que o sucesso do processo de acasalamento natural foi recebido com extrema empolgação, pois a chance de gravidez por acasalamento natural é maior do que por inseminação artificial.

Agora, casal está sendo monitorado de perto pelos veterinários no zoológico, que alimentam a expectativa de que Ying Ying esteja grávida.

Ainda pode demorar um pouco até que uma possível gravidez de Ying Ying seja detectada, afinal essa resposta só pode ser dada através de um ultrassom cerca de duas semanas antes do parto. O período de gestação de um panda, que varia entre 72 e 324 dias.

Com gravidez ou não, desejamos toda a felicidade do mundo ao casal!

***

Redação CONTI outra. Com informações de Uol
Imagem de capa: Reprodução/Twitter

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.