Com apenas 8 anos, escoteiro coleta 500 kg de alimento para doar aos afetados pelo coronavírus

"Fiquei muito animado e feliz por saber que ajudei muitas pessoas que perderam o emprego com o coronavírus", contou o menino.

Ana Carolina Conti Cenciani

Mauricio Becerra, natural de Puebla (México), mostrou que seu coração é realmente grande: como ele viu que várias pessoas ficaram sem emprego ou salário por conta do COVID-19, ele decidiu ir de casa em casa e pedir contribuições aos vizinhos para ajudar aqueles que têm sofrido durante a pandemia.

O garoto é membro da Associação de Escoteiros do México e iniciou essa coleta há dois meses –ainda no início da pandemia- quando percebeu que o coronavírus estava causando estragos nas empresas e fazendo com que muitas pessoas perdessem seus empregos e salários.

Juntamente com sua família, Mauricio foi de casa em casa visitando todas as famílias de Puebla, pedindo que doassem um quilo de alimento. Depois de muito trabalho, o menino conseguiu coletar 534 quilos de arroz e feijão, destinados ao Banco Alimentar Cáritas de Puebla.

“Fiquei muito animado e feliz por saber que ajudei muitas pessoas que perderam o emprego com o coronavírus”, contou o menino.

O pequeno escoteiro publicou um vídeo no YouTube, onde explica sua iniciativa, com a ingenuidade e pureza de um menino de 8 anos. Cercado por sacos de comida, Mauricio agradece a todos que lhe deram contribuições para tentar remediar a situação das pessoas afetadas.


Além disso, o vídeo mostra o momento em que pessoas do banco de alimentos recebem a doação. Mauricio está visivelmente empolgado ao ver sua contribuição materializada e faz todo o possível para ajudar os encarregados de carregar o caminhão.

Um gesto como o de Mauricio pode inspirar muitos a ajudarem aqueles que ficaram sem condições para as necessidades básicas. Vale lembrar que a ação do garoto ocorreu ainda no começo da pandemia, quando as orientações de higiene não eram tão rigorosas. Então, se puder, mantenha-se em isolamento social e cuide-se!

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.