Com 116 anos, a freira Lucile Randon, segunda pessoa mais velha do mundo se cura do Covid-19.

Ela não pôde assistir às missas durante todo o mês de janeiro, mas se recuperou rapidamente e hoje é famosa por seus feitos em idade avançada. Agora poderá completar seus 117 anos no dia 11 de fevereiro.

Ana Carolina Conti Cenciani

Desde a chegada do coronavírus, os idosos são um dos grupos mais afetados pela pandemia. Porém, uma mulher na França se tornou a exceção à regra e hoje, pouco antes de seu 117º aniversário, ela superou o COVID-19 com sucesso.

A freira francesa Lucile Randon, mais conhecida como Irmã Andree, é reconhecida como a pessoa mais velha do continente Europeu e a segunda mais velha do mundo. Nascida em 11 de fevereiro de 1904 na cidade de Alés, na França, ela está prestes a completar 117 anos e comemora isso vencendo uma doença que já ceifou mais de dois milhões de vidas no mundo.

No dia 16 de janeiro de 2021, Lucile apresentou resultado positivo para coronavírus, conforme revelou ao jornal francês Var Matin. “Não conseguia nem perceber que tinha”, confessou a irmã Andree.

A partir desse dia, ela foi colocada em quarentena dentro de seu quarto na casa de repouso Sainte Catherine Labouré, localizada em Toulon, no sul da França. Ela não pôde assistir às missas durante todo o mês de janeiro, mas se recuperou rapidamente e hoje é famosa por seus feitos em idade avançada.

Lucile Randon / The Spanish

Lucile soube que teve coronavírus graças ao gerente de comunicações da casa de saúde onde ela mora, David Tavella, que a informou da situação preocupante. Das 88 pessoas que lá residem, 81 foram infectadas e, até o momento, 10 delas morreram.

Porém, em vez de ficar assustada, a Irmã Andree não temeu as consequências que isso poderia ter sobre ela, mas preocupou-se com a saúde dos outros residentes e como isso afetaria seus hábitos. “Queria saber, por exemplo, se mudariam os horários das refeições ou de ir para a cama. Ela não demonstrou medo da doença. Por outro lado, ela estava muito preocupada com os outros”, conta Tavella.

Lucile Randon / Arquivo pessoal

Lucile é considerada a segunda pessoa mais velha do mundo, só superada pelo japonês Kane Tanaka, de 118 anos.

Lucile Randon / Gerard Julien

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.