Clientes de um bar em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, deram origem a um grande tumulto ao verem um grupo de pessoas correndo na calçada e confundirem a cena com um arrastão. “Depois, disseram que era crossfit”, relatou o médico Amyr Kelner, que estava no local quando tudo aconteceu.

A situação toda, ocorrida no sábado (17), foi registrada por uma câmera de segurança da Cervejaria Alphaiate, bar em que os clientes estavam. As imagens foram parar nas redes sociais e viralizaram nesta quinta-feira (22).

O vídeo primeira mostra uma mulher correndo e olhando para trás, no meio da calçada. Há várias mesas e guarda-sóis no local, que estava cheio de clientes.

Depois, dois homens passam correndo, um deles com um cachorro. É nesse momento que os clientes começam a se assustar. A primeira a se levantar da cadeira é uma mulher, que passa a andar rapidamente.

Logo em seguida, um homem se levanta e corre para o meio da calçada, escondendo o celular no bolso. Este é o cirurgião plástico Amyr Kelner. Ele olha para trás e começa a correr, arrastando dezenas de pessoas, que se assustam e também decidem fugir do local.

Veja as imagens:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por g1 (@portalg1)

“Foi muito rápido. As pessoas estavam vindo devagar, aí, quando chegaram perto da nossa mesa, começaram a correr. Eu falei para a minha amiga se ligar e segurar a bolsa. Ela se levantou e, nessa hora, alguém gritou que era arrastão. Foi aí que eu me levantei, gritei que era arrastão também e saí correndo”, contou o médico ao g1.

Segundo Amyr Kelner, o caos foi generalizado não somente no bar em que ele estava, mas também em estabelecimentos próximos. “O pessoal se abaixou nos outros bares e começou a correr. A gente entrou no Alphaiate, se abaixou e, depois de alguns minutos, vimos que nada acontecia. Todo mundo começou a rir e voltou para as mesas como se nada tivesse acontecido”, afirmou.

O bar se manifestou sobre o ocorrido por meio de uma nota. “tudo não passou de um mal-entendido. Clientes se levantaram com pressa para dentro da casa e o movimento foi seguido por vários outros presentes. Esclarecido que nada ocorria, em pouquíssimos minutos todos os presentes retornaram às suas mesas e seguiram com o atendimento”.

***
Redação Conti Outra, com informações do g1.
Imagem destacada: Reprodução/WhatsApp.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.