Cleo Pires usou recentemente sua conta no Instagram para fazer um desabafo sobre a intolerância religiosa de que vem sendo vítima. A atriz, que se casou em julho com Leandro D’Lucca em uma cerimônia que seguiu a tradição e os mandamentos do candomblé, pediu o fim dos ataques à sua religião e disse que irá bloquear aqueles que não respeitarem a sua fé.

“Eu recebo muitos comentários absurdos sobre religião aqui no meu Instagram. As pessoas têm todo o direito de seguir a religião que mais se aplica à sua vida, aos seus valores, ao que ela acredita, mas não existe só uma religião no mundo”, começou Cleo, em uma sequência de vídeos publicados nos stories.

“Para a gente evoluir como sociedade, precisamos urgentemente respeitar todas as formas de pensar. Claro que a intolerância religiosa é bem mais pesada quando a gente fala das religiões de matrizes africanas e sabemos muito bem o por quê”, acrescentou a atriz de 40 anos.

“Não, eu não estou cega, desviada de Jesus, como muitos de vocês comentam. Eu estou bem lúcida. Intolerância religiosa mata! E fora isso, é tão cafona! Eu espero não ter que ficar voltando nesse assunto que já era para ser uma página virada, não vou tolerar esse tipo de comentário por aqui. Parem de viver em 1920, galera, a gente está em 2022”, concluiu a filha de Glória Pires.

O Brasil é, do ponto de vista jurídico, um país laico. O artigo 5º da Constituição Federal de 1988 assegura a igualdade religiosa e reforça a laicidade do Estado brasileiro.

***
Redação Conti Outra, com informações de Melhor com Saúde.
Foto destacada: Reprodução/Redes Sociais.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.