Claudia Ohana devolve cães adotados e Luisa Mell dá bronca: “Tenha responsabilidade”

A atriz Claudia Ohana se envolveu em uma enorme polêmica após devolver dois cães que tinha adotado em dezembro. A Ong diz que os cães estão deprimidos.

REDAÇÃO CONTI outra

Claudia Ohana é o centro de uma polêmica que vêm repercutindo bastante nas redes sociais. Ela vêm sendo alvo de muitas críticas depois que a ONG de proteção animal Projeto Toca do Bicho revelou que atriz devolveu dois cães que tinham sido adotados em dezembro de 2019.

A ong divulgou áudios em que Claudia diz que os cachorros destruíram a casa e que mantê-los se tornou uma tarefa complicada. “Eu já desenvolvi todo um emocional com eles, mas eu não tenho condição de ficar com eles. Eu não tenho mais sala, Amanda, eu não tenho mais nada. Eu boto um ovo em cima da pia e eles saem comendo tudo. Ou eu, ou eles! Queria saber o que eu posso fazer, como que a gente pode fazer, você pode me ajudar nisso? Porque está muito complicado. Está muito complicado pra mim”, diz a atriz em um dos áudios divulgados pela ONG.

Após a polêmica, a ativista da causa animal Luisa Mell usou seu Instagram para se posicionar sobre o caso.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Muitas pessoas me escreveram para eu me posicionar sobre a polêmica envolvendo a atriz Claudia Ohana e a ong Projeto Toca dos bichos. Pra quem n sabe ela adotou dois filhotes em dezembro e DEVOLVEU, qd começou a pandemia pq eles estavam destruindo sua sala. Infelizmente este caso n é único. Só neste ano, 50 animais foram devolvidos para o @institutoluisamell “ele cresceu muito” “ ele destrui muitas coisas” “ meu novo namorado n gosta de cães” “ eu tô sem tempo” são algumas das desculpas que tenho o desprazer de escutar. Mas o pior mesmo é ver o sofrimentos dos animais que são devolvidos… Alguns choram dia e noite sem parar. Alguns adoecem de tanta tristeza. Muitos que são adotados filhotes e devolvidos adultos, nunca mais tem uma nova chance… como é o caso do Lucas que está abraçado comigo na foto. Ele foi devolvido pq cresceu demais… Animais resgatados por ongs normalmente já sofreram muito. Nós fazemos um tratamento psicológico com muitos. Vcs tem ideia do qt é devastador para eles serem devolvidos? Claudia, eu sei exatamente o q é ter uma casa destruida por um filhote. Sei q n é fácil… nem agradável. Mas n é comparável a dor de ser abandonado. “ Tu és eternamente responsável por aquilo que cativas” ou Tenha responsabilidade nas suas ações qd elas envolvem seres que tem sentimentos! @projetotocadobicho minha solidariedade e apoio a vcs! ❤️ quem quiser dar uma chance p Lucas : queroadotar@ilm.org.br

Uma publicação compartilhada por Luisa mell (@luisamell) em

“[…] Infelizmente este caso não é único. Só neste ano, 50 animais foram devolvidos para o meu instituto. ‘Ele cresceu muito,’ ‘Ele destruiu muitas coisas’, ‘Meu novo namorado não gosta de cães’, ‘Estou sem tempo, são algumas das desculpas que tenho o desprazer de escutar”, escreveu Luisa no início do seu texto.

“Mas o pior mesmo é ver o sofrimentos dos animais que são devolvidos. Alguns choram dia e noite sem parar. Alguns adoecem de tanta tristeza. Muitos que são adotados filhotes e devolvidos adultos, nunca mais tem uma nova chance, como é o caso do Lucas que está abraçado comigo na foto. Ele foi devolvido porque cresceu demais. Animais resgatados por ONGs normalmente já sofreram muito. Nós fazemos um tratamento psicológico com muitos. Vocês tem ideia do quanto é devastador para eles serem devolvidos? Claudia, eu sei exatamente o que é ter uma casa destruída por um filhote. Sei que não é fácil, nem agradável. Mas não é comparável a dor de ser abandonado. ‘Tu és eternamente responsável por aquilo que cativas’ ou tenha responsabilidade nas suas ações quando elas envolvem serem que tem sentimentos!”, concluiu Luisa.

***

Redação CONTI outra. Com informações de Isto é e Correio Braziliense

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.