Faleceu no início da manhã deste sábado (20), aos 63 anos, a atroz Cláudia Gimenez. Ela estava internada no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A causa do óbito ainda não foi divulgada.

Câncer e operações no coração

Em 1986, Claudia foi ao médico para curar uma tosse persistente e foi diagnosticada com câncer. Ela tinha um tumor maligno no mediastino, atrás do coração. A atriz chegou a ser desenganada. O diagnóstico não se cumpriu, e Cláudia curou-se da doença.

As sessões de radioterapia, no entanto, lhe causaram outro problema de saúde. Os médicos acreditam que o tratamento pode ter afetado os tecidos do coração, o que a levou a ser submetida a três cirurgias nos anos seguintes.

A primeira aconteceu em 1999, para colocar cinco pontes de safena; a segunda, em 2012, para a substituição da válvula aórtica por uma outra, sintética; e a terceira, em 2014, para colocar um marca-passo.

“Quando eu falo para o meu médico: ‘Ô, radioterapia desgraçada!’. Aí ele fala: ‘Mas se não fosse ela, você já estava há muito tempo lá em cima, né?’. E é verdade, quer dizer, a gente tem sempre que agradecer em vez de reclamar”, disse a atriz ao “Fantástico” em uma entrevista em 2014, meses após a cirurgia.

“Maturidade faz você ficar mais bacana. Às vezes, eu percebo que, internamente, não estou legal eu vou em busca de alguma coisa que me faça ficar legal. Tem gente que fala assim para mim: ‘Ai, como você é frágil’. Eu falo: ‘Frágil? Eu sou a pessoa mais forte que eu conheço’. Chegam perto de mim e falam: ‘Vamos trocar válvula aórtica’. Eu falo: ‘Ok, vamos’. ‘Vamos fazer cinco pontes de safena’. ‘Ok, vamos’. ‘Botar o marca-passo’. ‘Ok’. Eu faço qualquer coisa para ficar aqui”, afirmou.

Na TV, Cláudia Jimenez interpretou inúmeras personagens que caíram nas graças do público, como a empregada doméstica Edileuza, do programa Sai de Baixo, a nova-rica Bina, da novela Torre de Babel e a fogosa dona Cacilda, da Escoliinha do Professor Raimundo.

***
Redação Conti Outra, com informações do G1.
Foto destacada: Reprodução/Redes sociais.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.