Cinderela foi dançar com outro.

E se a Cinderela não tivesse dançado com o príncipe? Como seria a cena do baile sem a famosa valsa. Qual seria o destino da pobre órfã? E se ela tivesse preferido dançar com outro? Quem sabe um plebeu bem mais interessante. De preferência alguém que a enxergasse mesmo se os seus pés não coubessem em sapatos de cristal.

Adriana Abraham

E se a Cinderela não tivesse dançado com o príncipe? Como seria a cena do baile sem a famosa valsa. Qual seria o destino da pobre órfã? E se ela tivesse preferido dançar com outro? Quem sabe um plebeu bem mais interessante. De preferência alguém que a enxergasse mesmo se os seus pés não coubessem em sapatos de cristal.

Então isso não seria um conto de fadas. Ela ia viver longe do ambiente glamouroso dos salões do palácio. Sem direito a tirar aquelas fotos dignas de Instagram captando a sua ensaiada espontaneidade. Quem sabe o príncipe virou um chato. E ela só queria se divertir. Nada muito oficial. Sem promessas, sem decepções.

Ela ia ter que encarar a realidade. Ia ter que mandar aquela madrasta e as meias-irmãs à merda e partir daquela mansão caindo aos pedaços, mas cheia de recordações de um passado feliz. Arrumar um emprego, viver na cidade, se locomover sem abóbora mágica, enfim, poder escolher o seu próprio destino. Quem sabe até ela poderia cantar num barzinho, afinal não só os animais da floresta apreciam boa música.

E as fadas madrinhas? As redes sociais de hoje fazem mais milagres do que uma varinha de condão. Tem muitas cinderelas virando princesas da noite para o dia. Só tem que dar um perdido no gato antes da meia noite, tá?

Voltando a famosa cena do baile. Ela dançou com vários convidados, bebeu todas, se divertiu muito e resolveu sair antes da valsa porque não estava a fim de disputar o príncipe com um bando de chatas. Tinha ouvido falar de uma balada do outro lado da cidade e queria muito conferir. Chamou o transporte pelo aplicativo e partiu. Sozinha. Não por muito tempo, pode ter certeza.

Quando o príncipe percebeu que só tinha mulher desesperada naquela festa ele resolveu vazar. Chamou o motorista e seguiu para uma balada que ele tinha ouvido falar, mas não sabia muito bem onde era. Chegando lá, ficou num canto esperando uma moça bem bonita parar de falar com outro para ele poder investir. Tinham outras circulando por ali, mas essa tinha um brilho…

Essas coisas não se explicam. Não dá para fugir do destino. Viu a nova Duquesa de Sussex? Quando é para casar com o príncipe, nem um oceano separa. Já estão imaginando para onde essa história está caminhando. Pois é, só que nessa história a Cnderela teve oportunidade de escolher. Até que o príncipe não era tão chato. Longe do palácio ficou até mais interessante.

Eles se adicionaram numa rede social, saíram algumas vezes depois disso, se divertiram muito, ficaram sem se falar, voltaram, descobriram que a vida não é um conto de fadas e hoje estão juntos morando em casas separadas. Talvez tenham filhos. Ainda não decidiram. Cinderela está muito ocupada tentando lançar sua carreira como cantora.

Era uma vez uma plebeia que antes de virar princesa trabalhou muito pelo seu desenvolvimento pessoal e profissional, namorou quem escolheu, viajou muito, curtiu os amigos que fez pelo caminho, se decepcionou com alguns, se reinventou, reconheceu suas fragilidades, aprendeu com seus erros e assim viveu feliz para sempre.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Adriana Abraham
Advogada e escritora, com cursos nas áreas de yoga e meditação. Carioca, residindo atualmente em Brasília.