Cinco ilhas gay-friendly que você deveria visitar

Viajar é o melhor da vida e nada melhor do que desbravar lugares diferentes e dinâmicos. E quando se fala de destino gay-friendly? Quais são as melhores opções?

CONTI outra

[Fonte: Foto de Marek Okon em unsplash.com]

Viajar é o melhor da vida e nada melhor do que desbravar lugares diferentes e dinâmicos. E quando se fala de destino gay-friendly? Quais são as melhores opções?

Muitas são as opções quando o assunto é viagens, mas no mundo do turismo LGBT, as alternativas são um pouco reduzidas. Porque nada pior do que viajar para destinos homofóbicos. Manter a boa energia da viagem é algo essencial. Portanto, na hora de escolher um próximo destino, um dos motivos que nos ajuda a escolher o destino é se o lugar é seguro ou não para viajantes gays. Estar seguro para ser você mesmo, ter encontros gays e se divertir são fundamentais. Aqui vão alguns destinos selecionados.

1. Ilhas Similan, Tailândia

A Tailândia é um destino dos principais destinos do turismo LGBT. Localizada As Ilhas Similan ficam na costa oeste da Tailândia, a cerca de 70 quilômetros do continente, nas águas cristalinas do mar de Andamão, as Ilhas Similan – chamadas de Ko Similan – são uma ótima opção de viagem. Diferentemente de Koh Phi Phi, que tem água esverdeada, o mar nesta ilha é azul turquesa e a areia é bastante clara.
O arquipélago é formado por onze ilhas, situadas na província de Phangnga e a única forma de chegar é de barco. É uma verdadeira aventura paradisíaca e perfeita para um passeio romântico ou talvez encontrar o seu parceiro.

2. A ilha de Boracay, Filipinas

Este é o principal destino turístico das Filipinas, mas que passou por uma grande reinvenção após intervenção do governo. Durante muitos anos, a ilha foi considerada a “Ibiza da Ásia”, mas a pressão imobiliária e o turismo massivo foram degradantes para a ilha. O Presidente decidiu fechar a ilha por 6 meses para solucionar a situação. Depois de reaberta, a ilha está com lotação limitada e com atividades aquáticas e voltadas para o apreço da beleza natural local. É um destino tranquilo e divertido.

3. Ilhas Baleares, Espanha

As ilhas Baleares também são um destino que atraem muitas pessoas e é super gay friendly. Ibiza, uma das quatro ilhas baleares, é um dos destinos turísticos mais populares do Mediterrâneo. Os turistas costumam ficar na cidade de Ibiza que está bem localizada perto da maioria dos principais pontos turísticos. Ibiza é o epicentro das maiores festas durante o verão, por isso, se você está à procura de uma experiência mais discreta em Ibiza, vá no inverno. A ilha se torna um refúgio tranquilo.

4. Madeira, Portugal

Desde 2019, o governo da madeira está a tentar transformar a madeira num destino LGBT. O governo regional começou a assinar protocolos com associações LGBTI que prometem transformar a região autónoma num novo destino gay-friendly. A capital da Madeira é o Funchal, cidade onde nasceu o famoso jogador português Cristiano Ronaldo e onde encontrará muitos bares e restaurantes. É um lugar conhecido pela natureza exuberante com jardins botânicos, vales verdes e muitos hotéis boutique. Existem várias pequenas aldeias espalhadas pela ilha. A Madeira não é uma ilha de festas, como Ibiza ou Maiorca, mas com certeza encontrará uma beleza natural de tirar o fôlego.

5. Vietname, cambodja e Ilha de Koh Rong

O Sudoeste asiática ainda é uma região fechada para o mundo LGBT. Entretanto, está a crescer os negócios que são propriedades de gays em capitais do Vietname, Laos e Cambodja, e que dão as boas-vindas aos turistas LGBT. Tudo ainda está a surgir de forma tímida e apesar de não ter a bandeira do arco-íris do lado de fora dos estabelecimentos, há um surgimento de bares, clubes noturnos, saunas e hotéis gay-friendly. O que é uma opção interessante para descobrir novos países asiáticos e ter uma experiência diferente

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.