Cientistas criam protótipo de “olho biônico” para garantir a visão a pessoas cegas

Coisa de ficção científica? Parece que não mais! Cientistas da Universidade de Minnesota afirmam ter dado um grande passo em direção à criação de um olho biônico que pode ajudar pessoas cegas a enxergar.

REDAÇÃO CONTI outra

Cientistas da Universidade de Minnesota afirmam ter dado um grande passo em direção à criação de um olho biônico que pode ajudar pessoas cegas a enxergar. As informações sobre o protótipo foram publicadas na revista científica Advanced Materials.

Para chegar ao resultado do protótipo, os cientistas imprimiram uma variedade de receptores de luz em uma cúpula de vidro hemisférica. Eles usaram uma impressora 3D personalizada para imprimir uma base de partículas de prata e depois imprimiram fotodiodos na parte superior, que convertem luz em eletricidade.

O resultado do experimento foi um protótipo de “olho” que é 25% eficiente na conversão de luz em eletricidade. Em teoria, esse dispositivo poderia então ser usado para converter o mundo real em sinais que poderiam um dia ser interpretados pelo cérebro de uma pessoa.

“Os olhos biônicos são geralmente considerados ficção científica, mas agora estamos mais perto do que nunca de poder chegar a essa tecnologia usando uma impressora 3D de materiais múltiplos”, disse em comunicado o co-autor do estudo, Dr. Michael McAlpine.

Outras conquistas

Essa mesma equipe já conseguiu criar órgãos artificiais antes, incluindo um “ouvido biônico” em 2013 e uma pele biônica no ano passado, para dar aos robôs uma sensação de toque.

Agora eles esperam levar o olho biônico para o próximo nível, adicionando mais receptores de luz para torná-lo mais eficiente. Eles também querem usar um material mais macio para que o dispositivo possa ser implantado em um olho real.

Esta não é a primeira tecnologia de olho biônico a ser desenvolvida. Em 2016, foi revelado ao mundo um dispositivo que poderia ser implantado cirurgicamente na retina de uma pessoa, com um par de óculos que usam uma câmera para capturar o que está acontecendo ao redor da pessoa que o utilizar.

O último projeto da Universidade de Minnesota oferece um processo de fabricação muito mais rápido, afinal a impressão do dispositivo leva apenas uma hora. Em seu artigo, os cientistas disseram que sua pesquisa valida “o potencial da impressão 3D para alcançar dispositivos e materiais eletrônicos ativos, integrados e de alto desempenho”.

Notícias como essa só nos fazem mais uma vez lembrar da importância da ciência para aprimorar cada vez mais a experiência humana. Que venham mais maravilhosas descobertas!

***

Redação Conti outra. Com informações de Nation

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.