O céu brasileiro irá brilhar com duas chuvas de meteoros que produzirão atividade máxima nos próximos dias. A Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon) publicou o alerta nesta terça-feira (27).

Uma das chuvas de meteoros, denominada Alfa Capricornídeas terá como dia de pico a quinta-feira (29) e está prevista a queda de cerca de cinco meteoros por hora. Já a outra, chamada Delta Aquáridas do Sul ocorre na sexta (30) e deve ter em torno de 16 meteoros por hora.

Meteoros alfa capricornídeos e delta aquarídeos do sul registrados em Taquara (RS) em 2020 — Foto: Dr. Carlos Jung – BRAMON/Reprodução

O fenômeno poderá ser visto de todo o país, se o clima favorecer. A Alfa Capricornídeas não possui muita intensidade, mas pode produzir meteoros explosivos e algumas bolas de fogo durante sua atividade. Já os meteoros da Delta Aquáridas do Sul são, geralmente, fracos e não apresentam trilhas persistentes no céu.

A Alfa Capricornídeos é denominada assim por conta da sua direção de queda, que fica próxima à estrela mais brilhante da Constelação de Capricórnio. Já o Delta Aquáridas do Sul fica próximo à estrela Delta Aquarii, a quarta mais brilhante da Constelação do Aquário.

Chuvas de meteoro: Alfa Capricornídeas e Delta Aquáridas — Foto: Bramon/Reprodução

A Bramon revelou que as chuvas de meteoros poderão ser observadas a olho nu, sem a necessidade de qualquer equipamento. De acordo com a entidade, basta procurar um local adequado e olhar para o céu na hora certa.

A hora certa, ou seja, o melhor horário de observação está previsto entre 22h e 00h30.

“O ponto de referência para ver as chuvas é o planeta Júpiter. Ele é o ponto [estrela] mais brilhante na direção Leste, onde o sol nasce. Como os radiantes destas duas chuvas estão praticamente na mesma direção, vai ser bem fácil acompanhar. Não quer dizer que só surgirá deste ponto do céu, mas se você traçar uma linha da trajetória do meteoro eles vão parecer surgir deste ponto”, explica o astrônomo amador, Jocimar Justino.

Outras dicas que podem te ajudar a ver os meteoros:

  • Procure um lugar escuro, afastado das grandes cidades, para evitar a poluição luminosa;
  • Desligue as luzes em volta para tornar o local ainda mais escuro;
  • Utilize uma cadeira de praia ou colchão para se deitar e observar o céu de forma mais confortável;
  • Cobertas e uma xícara de café (ou uma taça de vinho) à mão podem ser boas companheiras para a noite de observação.

A Bramon também estimula que os observadores os comuniquem após o avistamento de algum meteoro. Os registros podem ajudar com informações mais preciosas sobre os fenômenos e podem ser relatados no site da organização. É importante registrar a hora do aparecimento e procurar referências no céu para saber o trajeto do meteoro.
Bom show!

Com informações de G1

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.