A cantora Céline Dion ficou mundialmente famosa no final dos anos 90 ao dar voz à inesquecível canção ‘My heart will go on’, que insiste em não sair da cabeça de todos aqueles que viram o filme Titanic. Mas antes disso já tinha uma vasta discografia,[. Com uma invejável disposição, a artista construiu aos longos das últimas décas um sólida e respeitada carreira musical, se firmando uma maiores estrelas do seu tempo.

Mas nem tudo são flores na vida da artista canadense de 53 anos. Recentemente, Dion teve que adiar uma série de shows que faria em Las Vegas (EUA) devido a problemas de saúde. Ela não estaria mais andando nem saindo de sua cama, segundo um familiar da cantora.

“Ela não consegue mais se levantar da cama, nem se mover, nem andar. Ela sofre de dores nas pernas e pés que a paralisam. Ela está muito fraca e perdeu muito peso”, disse a fonte à revista Here.

“É uma doença que pode exigir uma longa convalescença. Se as coisas não melhorarem, ela pode ficar afastada por vários meses ou até um ano. Porque seus sintomas são mais preocupantes do que o esperado.”.

No dia 19 de outubro, a cantora usou seu perfil no Instagram para se pronunciar sobre o adiamento da temporada de shows em Las Vegas: “Meu coração está partido por esta situação. Minha equipe e eu estamos trabalhando em nosso novo show há oito meses e não poder subir ao palco em novembro me entristece além das palavras.”

Através de um comunicado oficial, sua equipe explicou que Céline Dion sofria de “espasmos musculares graves e persistentes”, localizados nas pernas e nos pés. Em seguida, sua irmã Claudette também se pronunciou sobre o estado de saúde da cantora, mas adotando um mais ameno, defendendo que esses problemas estavam relacionados ao “palco íngreme em que ela se apresentava” no Caesars Palace.

“O que está acontecendo com ela é doloroso. Mas não há nada de sério, caso contrário ela teria me dito. Celine não hesita em confidenciar e me pedir conselhos quando algo está errado. Ela trabalhou muito para este retorno. É sempre a mesma coisa: ela é terrivelmente exigente consigo mesma. O corpo dela disse ‘pare’”, contou ela, referindo-se também aos efeitos da pré-menopausa de Céline.

“A perimenopausa e as mudanças hormonais não ajudam. Eu sempre repito: “Seja boa para você mesma! Eu sei que é ela superdisciplinada e prudente. Mas o corpo também tem seus limites. É bom que ela o tenha ouvido”, completou a irmã.

***
Redação Conti Outra, com informações de Isto É e Revista Quem.
Foto destacada: Reprodução/Instagram.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.