Odorico Luiz Rocha é um catador de lixo de apenas 23 anos, que, na última quarta-feira (22) encontrou no lixo de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, algo que poderia mudar sua vida.

Odorico é mecânico, mas decidiu virar catador para conseguir sustentar sua família em meio à pandemia. Enquanto trabalhava, ele encontrou uma chapa de lanches na rua e decidiu apostar na oportunidade. Mas o que ele não sabia é que sua vida mudaria completamente.

Em sua casa, o mecânico testou a chapa e viu que funcionava. Ele foi incentivado por sua mulher, Hellen, e limpou o equipamento, improvisando uma barraquinha de lanches na porta de sua casa.

Foto: Reprodução

Mas, quando decidiu divulgar seu novo negócio, foi alvo de comentários como: “Só pode estar de sacanagem! Coé, Dorico!”, “Você nunca vai vender nada!”, “Vai ser hambúrguer com ratazana!”, zombaram.

Dorico, como é chamado em seu ambiente familiar, vendeu apenas dois lanches nos primeiros dias.

Mas, felizmente, outras pessoas enxergaram a situação do jovem com outro olhar.

“Ninguém merece passar por uma humilhação dessa”, disse Carlos Alberto Soares, dono de uma pizzaria vizinha que viu a barraca e leu os ataques.

Carlos e o amigo Gabriel Borges, então, decidiram ajudar Dorico. Abriram uma vaquinha na internet que arrecadou em poucas horas quase R$ 3 mil.

Foto: Reprodução TV Globo

Com o dinheiro arrecadado, em apenas três dias, Odorico reinaugurava seu comércio. Dessa vez, com proteção de lona,  uma chapa profissional, equipamentos e aventais. O dinheiro ainda deu ainda para mudar o visual e comprar fraldas para os filhos.

Foto: Reprodução

A barraca do Dorico fica na Avenida Abílio Augusto Távora 4.767, Valverde, Nova Iguaçu.

 

Com informações de G1

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.