Cãozinho herói quebra a porta de casa e salva duas mulheres de violência doméstica

A história que vamos te contar hoje nos mostra que agir certo na hora certa pode ser a melhor escolha. Neste caso, foi preciso que o exemplo viesse de quem menos se espera, um cãozinho chamado Camie.

REDAÇÃO CONTI outra

O isolamento social, necessário neste momento para conter o avanço do novo coronavírus, têm sido bastante difícil para a maioria das pessoas, mas pode ser ainda mais complicado para alguém que convive com a violência doméstica, afinal essas pessoas se viram, de repente, confinadas com seus agressores. Por isso, mesmo que à distância, é importante estar atento ao que acontece na casa vizinha. É nosso dever como cidadãos, parte de uma comunidade, alertar as autoridades quando notamos algo suspeito. A omissão nesses casos, muitas vezes pode ser fatal.

A história que vamos te contar hoje nos mostra que agir certo na hora certa pode ser a melhor escolha. Neste caso, foi preciso que o exemplo viesse de quem menos se espera, um cãozinho chamado Camie. Agindo obviamente por um apurado instinto de proteção, como é característico dos cães, ele quebrou uma porta de vidro para entrar em uma casa e impedir que duas mulheres fossem vítima de violência doméstica. Sua atitude não só impediu o ato como fez muitas pessoas abrirem os olhos para o drama vivido pelas pessoas que convivem com um agressor em casa.

A história veio a público através de um post feito por um autor anônimo na página Love What Matters e rapidamente viralizou, comovendo internautas de todo o mundo. Confira os detalhes desta história impressionante:

“Minha amiga tinha um namorado violento. Nós duas sabíamos quem ele era de verdade, mas é claro que sendo sua namorada, ela se negou a enxergar isso por bastante tempo. Quando ela não conseguiu mais negar a realidade, tentou terminar o relacionamento, o que ele obviamente não recebeu bem. Enquanto a agredia, ela conseguiu escapar e tentou se proteger na minha casa, que claramente não é o lugar mais seguro; ele então a seguiu, bateu no vidro da porta francesa e abriu a tranca por dentro.

Nós simplesmente não conseguimos enfrentá-lo e ele rapidamente conseguiu nos imobilizar. Ele nos disse o que faria com nós duas (eu nunca repetiria aqui) e eu estava praticamente resignada, deprimida demais para lutar e salvar nós duas… Foi então que Camie, meu cachorro, quebrou a porta francesa e entrou na sala.

Agora, Camie é um cão doce, amoroso e até um tanto ingênuo. Ele era o cão mais gentil possível com todas as crianças da vizinhança e nunca rosnava, mas quando Camie atacou esse homem, ele virou um animal diferente. Seus olhos pareciam selvagens, ele estava machucado com todos os cortes recebidos ao bater contra o vidro e, em um piscar de olhos, ele partiu para cima desse homem e continuou a rosnar.

“O som do rosnado de Camie felizmente alertou meu pai, que estava voltando para casa; ele trazia a sua própria proteção para casos assim, por isso conseguiu deixar o namorado da minha amiga sem reação, e chamou a polícia.Por fim, o agressor foi preso. Os relatórios foram arquivados e logo depois ocorreu um julgamento, em que verificou-se que não era nem a primeira vez que esse homem tinha cometido violência contra uma mulher indefesa.

[…] Os cães costumam ser chamados de melhores amigos do homem, mas às vezes são mais do que apenas amigos. – eles são nossos heróis.”

***
Redação CONTI outra. Com informações de Histórias com Valor

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.