Cão salva pequeno cervo de afogamento e se recusa a desgrudar dele

O instinto de proteção de alguns animais para com os filhotes, mesmo os de outra espécie, é algo comovente e serve de lição a muitos de nós.

CONTI outra

Ralph Dorn percorreu a superfície do lago atrás de sua casa durante o início da noite de 2 de junho, procurando por seu cãozinho Harley, da raça Goldendoodle. Em dado momento, ele avistou o cão de 6 anos a cerca de 60 metros da costa nadando junto com outro animal, um pequeno cervo filhote.

“Não tenho certeza de como o cervo caiu no lago, mas Harley obviamente não quis saber, ele apenas entrou em ação”, escreveu Dorn, 62, de Culpeper, Virgínia, em um post viral no Facebook sobre o incrível resgate que foi compartilhado mais de 250.000 vezes.

Harley nadou lado a lado com o cervo até a costa. Dorn encontrou os animais em terra e ajudou o cervo a subir uma saliência íngreme. Depois de tirar o cervo filhote da água e colocá-lo na grama, Harley começou a lamber suavemente o corpo do pequno animal.

“Harley não queria deixar o cervo”, Dorn disse à PEOPLE. “Ele apenas continuou interagindo com ele, lambendo-o, cuidando dele.”

A mãe do cervo apareceu no gramado logo após o cervo chegar à costa. Assim que Dorn avistou a mãe veado, ele levou Harley para dentro de sua casa. A corça esperou até que Dorn e Harley fossem embora e então foi embora com seu bebê.

Mas na manhã seguinte, enquanto Dorn e sua esposa, Patricia, 64, estavam bebendo café, algo estava errado.

“Harley ficou inquieto correndo de janela em janela. Abri a porta da frente e podíamos ouvir o balido do cervo”, escreveu Dorn no post do Facebook.

“Harley correu para a linha das árvores e encontrou o cervo”, escreveu ele. “O pequenino parou de balir, abanar o rabo, se tocaram os narizes, se cheiraram e a Harley voltou calmamente para casa comigo.”

Após o breve reencontro com Harley, o cervo se acalmou, disse Dorn à PEOPLE, e no final do dia, o bebê e sua mãe haviam partido novamente. Dorn, que estima que o cervo tinha alguns dias, não viu a dupla de cervos desde então.

As ações emocionantes de Harley não são uma surpresa para o piloto aposentado do Corpo de Fuzileiros Navais. “Nós sabíamos imediatamente que, mesmo quando filhote, ele tinha um coração tão bom”, diz Dorn. “Ele sempre foi assim com crianças e animais. Ele ama todos eles.”

Harley trabalhou como cão de terapia certificado, visitando idosos em instalações de cuidados e sentando-se com crianças durante as horas de leitura na biblioteca local. Ele também faz sucesso com os quatro netos de Dorn.

“Ele está 100% colado a eles”, diz Dorn. Harley é até mesmo o melhor amigo do gato da família, Zsu Zsu.

***
Redação Conti Outra, com informações de People.
Foto: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.