Cantora Vanusa, ídolo de toda uma geração, falece aos 73 anos em casa de repouso

A cantora Vanusa, que arrebatou plateias com seu impressionante talento e se tornou ídolo da geração Jovem Guarda, faleceu na manhã deste domingo (08) em uma casa de repouso em Santos, onde morava há 2 anos.

REDAÇÃO CONTI outra

Faleceu na manhã deste domingo (8) a cantora Vanusa, de 73 anos. De acordo com informações do G1, a causa do óbito foi insuficiência respiratória. Ela faleceu em uma casa de repouso em Santos, no litoral de São Paulo, onde morava há mais de 2 anos.

Por volta das 5h30, um enfermeiro da instituição notou que a cantora estava sem batimentos cardíacos. Ele acionou uma equipe da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que constatou o óbito por insuficiência respiratória.

Funcionários da casa de repouso relataram ao Gi que neste sábado (7), Vanusa foi visitada por Amanda, sua filha mais velha. Ela cantou, brincou, riu e se alimentou bem. A cantora seguia fazendo fisioterapia e tratamento na residência para idosos.

Vanusa esteve internada em setembro e outubro no Complexo Hospitalar dos Estivadores, em Santos, devido a um quadro grave de pneumonia.

Após o falecimento da mãe, a filha do meio da cantora, Aretha Marcos, de 46 anos, publicou diversas homenagens à mãe nas redes sociais. Em uma delas, ela relembrou que neste domingo (8) seu pai, Antônio Marcos, completaria 75 anos.

“O amor é impossível. Hoje aniversário do meu pai Antônio Marcos ele veio buscar minha mãe para viverem juntos na eternidade. A vida é arte!”

Rafael Vannucci, filho caçula de Vanusa, reside em Goiânia e está viajando para São Paulo para tratar dos trâmites do enterro.

Vida e carreira de uma grande estrela da MPB

Vanusa Santos Flores, nascida nem 22 de setembro de 1947 na cidade de Cruzeiro (SP), teve mais de 20 discos lançados ao longo da carreira, e 3 mais de milhões de cópias vendidas. Em 1966, surgiu para o grande público com a canção “Pra nunca mais chorar” e passou a se apresentar na TV Excelsior. Na mesma época, participou das últimas edições do programa da Jovem Guarda. Pouco depois, se juntou ao elenco do programa humorístico “Adoráveis trapalhões”.

Foi nos anos 1970 que surgiram seus maiores sucessos,como “Manhãs de setembro”, “Sonhos de um palhaço” e “Paralelas” e “Coração americano”, escrita com Fagner.

Nas décadas seguintes, lançou discos e fez participações em diversos festivais de música no país e no exterior, como Uruguai, Coreia do Sul e Chile.

A cantora e compositora Vanusa conntou sua vida na autobiografia “Ninguém é mulher impunemente” e no monólogo musical “Ninguém é loura por acaso”, que estreou no teatro em 1999 em São Paulo.

Vanusa deixa os filhos Amanda Marcos, do casamento com o cantor e compositor Antônio Marcos, e Rafael Vanucci, do seu casamento com o ator, diretor e produtor Augusto César Vanucci.

***
Redação Conti Outra, com informações de G1.
Fotos: Reprodução/Redes sociais.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.