Cachorrinha move tapetes em sua casa para que sua dona cadeirante possa se mover sem obstáculos

Cada vez que a senhora voltava para casa, a pequena Lili corria para retirar alguns tapetes no caminho do corredor para que a avó pudesse passar com mais facilidade.

Ana Carolina Conti Cenciani

“A princípio pensamos que era uma coincidência, mas percebemos que Lili só fazia isso quando minha avó ia passar. É um ato de carinho”, disse Ana Luísa Simões, orgulhosa da cuidadosa cachorrinha de estimação da avó.

Há dois anos, a avó de 86 anos de Ana Clara Simões se regozija com a companhia de sua cachorrinha Lili. Mas essa doçura de animal provou ser muito mais do que um pet para sua senhora.

Por iniciativa própria, Lili tornou-se uma das cuidadoras da avó, garantindo que ela nunca tivesse problemas para se locomover pela casa com sua cadeira de rodas.

by Ana Luisa Simões

A família da vovó sempre esteve disposta a ajudá-la também, mas Lili encontrou sua própria maneira de facilitar as coisas para sua amada dona, que teve a perna direita amputada há algum tempo.

Cada vez que a senhora voltava para casa e ia para a sala, Ana Clara via que a pequena Lili corria para retirar alguns tapetes no corredor para que a avó pudesse passar com mais facilidade.

Segundo Ana Luisa, Lili aprendeu a tirar os tapetes sozinha. Estamos todos surpresos e a admiramos muito. Lili ainda não descobriu uma maneira de colocar os tapetes de volta no lugar depois de movê-los, mas seu ato gentil já começou a se enraizar na casa. Lara, o outro cachorro da vovó, também já foi vista movendo os tapetes para a dona.

by Ana Luisa Simões

Segundo Ana Luisa, a avó nunca teve grandes problemas para movimentar a cadeira de rodas nos tapetes, mas de qualquer forma, ela e a família apreciam muito o gesto doce de Lili.

E acima de tudo, apreciam o fato de a pequena ser uma companheira tão fiel, nobre e carinhosa. A vovó será sempre muito bem cuidada, com certeza!

 

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.