Cachorrinha é atropelada ao tentar seguir carro do homem que a abandonou

A lealdade e o carinho de um cão por seu dono é algo comovente. É uma pena que muitos não façam por merecer esse tesouro que tem em mãos.

REDAÇÃO CONTI outra

Os cães são seres extremamente leais àqueles a quem escolhem amar e proteger, mas nem sempre o alvo de toda essa devoção faz por merecer tanta dedicação. Quem descobriu isso da pior maneira foi a cachorrinha Markella, que foi cruelmente expulsa do carro de seu dono quando ele simplesmente decidiu que não a queria mais. De cortar o coração!

Markella é como a maioria dos cães, leal e verdadeira. E foram justamente essas características que a fizeram cometer o mais inocente dos atos: seguir o carro do seu dono o mais longe que pôde, mesmo depois de ter sido abandonada. Era como se ela pensasse: “Deve ter havido algum engano! Meu dono não me jogaria para fora do carro sem motivo algum! Se eu o alcançar, vamos esclarecer esse mal entendido.”

Se essa história já te deixou de coração partido, se prepare para o pior. Perseguindo o carro de seu dono, Markella acabou atropelada por um carro. A cadelinha ainda tentou andar, como se lhe restasse um fio de esperança de ser resgatada, mas não conseguiu ir muito longe. Ela desabou devido aos seus ferimentos e ficou lá por mais de 12 horas sem ajuda. Você pode imaginar como ela deve ter se sentido?

Por 12 horas as pessoas passaram por ela sem se comover com o seu sofrimento. Absolutamente ninguém ‘estendeu a mão’ para ajudá-la, até que uma alma bondosa que passou por ali teve a decência de informar o resgate de animais. E eles vieram o mais rápido possível.

Os socorristas não se importaram com o tamanho dela, o que muitos levaram em conta na hora de decidir se a ajudariam ou não. Ela estava fraca demais para se mover, então um deles a carregou para dentro do carro e depois ao veterinário. Markella foi uma verdadeira guerreira!

Após um exame completo, o veterinário constatou que, surpreendentemente, a cadelinha só tinha um pata machucada, mas iria ficar bem depois de se recuperar do impacto.

O resgate levou-a para um abrigo de animais, mas era evidente que Markella estava muito deprimida. Eles podiam ver que ela sentia falta de sua família, embora a tivessem traído.

“Foi muito doloroso”, comentou um dos voluntários. “Ver um cão tão amoroso e leal ser tratado dessa maneira é desprezível.”

Apesar de seu tamanho ser um grande empecilho para ser adotada, os integrantes do abrigo estavam determinados a acharem um lar para Markella, então assim que ela se recuperou do ferimento, eles a levaram para dar sua primeira caminhada ao ar livre. E foi justamente nesta ocasião que Markella mais uma vez deu provas de que a sua lealdade não tem fim. Ao se ver do lado de fora do abrigo, a cachorrinha deu um jeito de escapar e foi procurar seu antigo dono. Que menina fiel!

“Ela olhou ao redor tentando entender onde seus familiares haviam ido.” explicou um dos voluntários. “Apesar de tudo, Markella ainda é leal, totalmente inconsciente do por que a deixaram para trás.”

Seus novos cuidadores trabalharam para ganhar sua confiança e seu amor. Se ela fosse bem-sucedida em um novo lar, eles precisariam testar como ela reagiria a outros animais. E, claro, como a boa garota que ela é, ela se saiu muito bem!

Notícias maravilhosas chegaram alguns meses depois: Markella encontrou um lar para sempre! Ela se mudou para o Reino Unido, onde tem muitos amigos no parque local e irmãozinhos para brincar em casa. Sua nova família a valoriza. Eles nunca a decepcionarão como sua última família.

Basta olhar para aquele sorriso! Que bom que Markella está feliz agora! E dessa vez para sempre!

***
Redação CONTI outra. Com informações de Portal do Animal

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.