Tudo parecia bem até que, pouco depois da decolagem, um passageiro brasileiro que estava no voo 472 da Delta Air Lines que ia de São Paulo para Nova York, agrediu uma comissária de bordo e mais um passageiro.

O fato aconteceu, segundo G1, nesta terça-feira, 12, e o avião precisou fazer uma aterrisagem não programada em San Juan, no Porto Rico.

Os outros passageiros, que foram testemunha, relataram que foi o brasileiro que iniciou a agressão. Em seguida ele foi imobilizado e o comandante do voo anunciou que faria um pouso intermediário para retirá-lo do avião. O brasileiro foi, então, entregue aos policiais locais.

“A Delta tem tolerância zero para comportamentos inadequados em nossos aeroportos e aeronaves, já que nada é mais importante que a segurança de nossos clientes e pessoal”, frisou a companhia, em nota.

Ainda segundo o G1, a companhia, o Itamaraty e o aeroporto de San Juan ainda não deram informações sobre o paradeiro do brasileiro, que ficou detido no Porto Rico.

As causas da agressão não foram divulgadas. 

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.