Bombeiro é submetido a cirurgia no coração por causa de pipoca presa nos dentes

Sua esposa Helen compartilhou a história nas redes sociais na esperança de conscientizar as pessoas sobre o quão sério pode ser ignorar uma dor de dente.

CONTI outra

O construtor e bombeiro Adam Martin, da Península de Lizard, na Inglaterra, levava um avida tranquila e não tinha maiores problemas com sua saúde – até que um pedaço de pipoca preso em um dente o levou a uma cirurgia cardíaca.

Sua esposa Helen compartilhou a história nas redes sociais na esperança de conscientizar as pessoas sobre o quão sério pode ser ignorar uma dor de dente.

Adam passou seu 41º aniversário no hospital e se submeteu a dois grandes procedimentos cirúrgicos em uma semana, sendo o segundo deles uma cirurgia cardíaca aberta para substituir sua válvula aórtica, reparar sua válvula mitral e remendar um abscesso.

Adam conversando com o filho George via FaceTime enquanto estava no hospital.

Isso aconteceu depois que ele desenvolveu endocardite infecciosa – infecção da membrana que reveste o interior das câmaras do coração – que, segundo seu cirurgião, deixou sua válvula aórtica “batendo como um polvo atordoado”.

Apenas algumas semanas antes, o pai de três filhos tinha um pequeno pedaço de casca de pipoca preso na gengiva. Resultou em dor de dente por alguns dias, mas ele ignorou e ela foi embora.

Mais ou menos na mesma época, ele desenvolveu o que parecia ser um resfriado, que depois se transformou no que se presumia ser uma gripe e, em 7 de outubro, foi ao clínico geral.

Um sopro cardíaco leve foi encontrado, então ele foi enviado para exames de sangue e radiografias, que não mostraram nada mais significativo do que marcadores de inflamação ligeiramente elevados.

Poucos dias depois, ele ainda apresentava sintomas semelhantes aos da gripe e desenvolvera uma bolha de sangue no dedo do pé – que mais tarde foi descoberta ser uma lesão de Janeway, uma indicação externa de endocardite infecciosa – e um capilar estilhaçado na unha do polegar.

Isso foi o suficiente para mandá-lo para a unidade de avaliação médica no mesmo dia, onde a família foi informada de que era endocardite e ele teria pela frente seis semanas no hospital recebendo antibióticos intravenosos.

Naquela noite, ele teve cãibras na perna – que revelou ser um coágulo infectado, preso em sua artéria femoral.

O que deveria ser de duas a três horas de cirurgia acabou demorando quase cinco horas, pois os cirurgiões tiveram que remover uma seção inteira da artéria porque ela estava se rompendo mais rápido do que poderia ser suturada.

Adam em seu 41º aniversário, passou no Hospital Derriford

Felizmente, após a cirurgia, Adam fez um rápido progresso na recuperação e estava de volta ao Hospital Royal Cornwall em Truro uma semana depois, antes de retornar para casa em Coverack algumas semanas depois.

“Qualquer sinal de dor de dente, sangramento nas gengivas, abscesso – faça um check-out!, disse Helen nas redes sociais.

“Também vale a pena anotar a data, caso você tenha ‘sintomas de gripe’. Se a infecção de Adam fosse detectada antes, poderia ter sido tratada com antibióticos. Suas gengivas são uma via bacteriana para o seu coração.”, finalizou.

***
Redação Conti Outra, com informações de The Packet.
Fotos: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.